Escritor lança livro sobre cinco famílias suíças que se destacaram na Região Serrana

Obra do autor Júlio César Lutterbach conta histórias e curiosidades sobre as famílias Wermelinger, Monnerat, Lutterbach, Lemgruber e Erthal

Por Redação Multiplix
28/03/19 - 11:50
Escritor lança livro sobre cinco famílias suíças que se destacaram na Região Serrana Autor do livro, Júlio César Lutterbach, ao lado da historiadora Janaína Botelho | Foto: Acervo pessoal/Júlio César Lutterbach

O genealogista Júlio César Lutterbach, de Além Paraíba, Minas Gerais, que morou em Nova Friburgo por dois anos, está lançando o seu quarto livro: “Wermelinger, Monnerat, Lutterbach, Lemgruber, Erthal – Biografias”. A obra trata de histórias de vida de quarenta e oito membros ilustres dessas cinco famílias suíças que se destacaram em diferentes segmentos desde a chegada ao Brasil para a colonização da Fazenda do Morro Queimado, atual Nova Friburgo.

“Há muito já venho com a ideia de publicar um livro de biografias envolvendo essas cinco famílias. O trabalho de pesquisa propriamente levou cerca de um ano e o projeto três”, conta.

Segundo o escritor, as cinco famílias entrelaçaram-se por matrimônio desde a primeira geração, formando um verdadeiro clã e logo abandonariam a vila em busca das terras férteis da região de Cantagalo, próprias para o cultivo do café. Conquistaram sólidas fortunas, modernas e numerosas fazendas, contribuindo largamente para o Tesouro Nacional. Além de se destacarem na produção de café, também foram fundamentais na introdução do gado zebu no país e foram pioneiros na importação e seleção do gado indiano.

Atualmente, os descendentes com esses sobrenomes podem ser localizados por todo o país, mas principalmente na Região Serrana do Rio, Niterói e na capital do estado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

Você sabia que Nova Friburgo tem uma editora de livros?

Historiadores lançam livro sobre a história do Nova Friburgo Country Club

Educador e colunista do Portal Multiplix, Hamilton Werneck, lança novo livro


Sobre a obra, o presidente da Academia Friburguense de Letras, Alberto Wermelliger, publicou em sua página “Legado Suiço”, que é curioso e interessante observar que, em consequência das uniões entre as respectivas famílias, todos os membros são parentes, existindo casos em que, alguns deles, poderiam utilizar qualquer um dos sobrenomes de que se trata.

“Embora grande parte das famílias não o saiba, é razoável assegurar-se que todo Erthal oriundo da região de Nova Friburgo é Wermelinger; todos os que assinam o nome Lutterbach são Monnerat e Wermelinger; mais de 80% dos Monnerat são Wermelinger; mais de 50% dos Lemgruber são Monnerat e Wermelinger”, afirma.

Foto: Reprodução

Julio César Lutterbach

Nasceu em 1982, na cidade de Além Paraíba (MG). Obteve Licenciatura em Letras pela FEAP, na mesma cidade de nascimento. Foi um dos fundadores e primeiro presidente da Associação da Família Lutterbach. Descendente pelo lado materno das famílias Lutterbach-Meyer, Monnerat-Koller, Wermelinger-Eggli e Heggendorn-Goetschi. Pelo lado paterno, é trineto do barão do Retiro, tetraneto do primeiro barão de Juiz de Fora, sobrinho do barão do Rio Novo e do marquês de Valença.

Aos 16 anos de idade escreveu seu primeiro livro, intitulado “Saga da Família Lutterbach”. Alguns anos depois lançou a obra “Lutterbach – Memórias de uma Família”, com prefácio de Alberto Wermelinger . Em 2017, publicou o “Cel. Julio Cesar Lutterbach – O Dinamismo de um Homem”, ancestral do autor e personalidade referencial dos Lutterbach, com prefácio da historiadora Janaína Botelho.