Teresópolis se prepara para o início da temporada anual de montanhismo

Considerada a capital nacional do esporte, confira opções para começar a praticar a modalidade na cidade serrana

Por Matheus Oliveira
23/04/19 - 14:10
Teresópolis se prepara para o início da temporada anual de montanhismo O Dedo de Deus, cartão postal da cidade, é uma das opções de Teresópolis | Foto: João Luccas Oliveira

A temporada nacional do montanhismo no Brasil, em 2019, que vai de maio até setembro, período predominante com pouca chuva, está prestes a começar. Considerada a capital nacional do montanhismo, a cidade de Teresópolis, na Região Serrana do Rio, se programa para o período, com diversas opções para a prática do esporte.

No dia 17 de maio acontecerá a abertura da temporada de montanhismo na Praça Olímpica. No dia seguinte, ocorre o início da temporada de montanhismo no Parque Nacional da Serra dos Órgãos.

Sede de três unidades de conservação – Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Parque Estadual dos Três Picos e Parque Municipal Montanhas de Teresópolis -, o município, conta com montanhas para todos os níveis de experiência e trilhas para as mais variadas idades e condições físicas, infraestrutura de hospedagem e gastronomia variada. Para celebrar este momento, a cidade entra na "Estação Aventura", e incentiva a prática da modalidade.

Opções de montanhismo

O montanhista Wenderson Ribeiro, que pratica o esporte há 15 anos e possui uma equipe para guiar visitantes pelas diversas trilhas e montanhas da cidade serrana, fala sobre os principais cuidados para quem deseja iniciar nessa prática.

“Para começar, e isso serve até para quem já é experiente, é importante sempre realizar o montanhismo em grupo, ou, ao menos, em dupla. Além disso, é fundamental ter um guia profissional e registrado para acompanhar os iniciantes. O equipamento de segurança também se faz necessário”, destaca.

Wanderson também indica quais as principais montanhas para a prática esportiva em território teresopolitano.

“Dentro da Serra dos Órgãos, temos o Dedo de Deus, a Agulha do Diabo, Agulha Beija-Flor e Dedo de Nossa Senhora, por exemplo. Essas escaladas exigem um grau de experiência maior. Para os iniciantes, eu indico a Pedra do Caleme e a do Mosteiro”, relata.

Além disso, segundo a Prefeitura, as trilhas do Cartão Postal e a Mozart Catão, e a escalada das pedras Maria Cebola e Teixeira podem ser realizadas no Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Já no Parque Estadual dos Três Picos, as indicações de escalada são as Torres de Bonsucesso, Morro dos Cabritos e os Três Picos, que dá nome ao local. Por fim, no Parque Municipal Montanhas de Teresópolis, trilhas fáceis, uma área de camping, água limpa e banheiros.

De acordo com o subsecretário de Turismo de Teresópolis, Henrique Silva, as montanhas de Teresópolis são únicas por oferecer atrativos para famílias inteiras.

“Pelas trilhas ou nas escaladas temos muita biodiversidade, vistas fantásticas, tanto de dia, quando se pode ter horizontes de 360 graus e pode-se avistar a Baía de Guanabara e muitas áreas do Grande Rio, quanto à noite, quando em noites claras avista-se a Via-Láctea completa diante de seus olhos e até estrelas cadentes. São verdadeiros espetáculos”, revela. Por conta de tantas opções, Teresópolis recebe montanhistas de todo o Brasil e de vários países. Um grupo de holandeses já agendou visita à cidade para junho.

Temporada de Montanhismo

A temporada de montanhismo no Brasil vai começar oficialmente no próximo sábado, 27 de abril, com o festival anual Abertura da Temporada de Montanhismo (ATM) na Urca, Rio de Janeiro. O evento marca o começo do período mais adequado para o esporte no país e é aberto ao público com programação envolvendo atividades ecológicas, educação ambiental, demonstrações de técnicas de escalada e resgate, apresentação de equipamentos, campeonato de escalada, cinema de montanha e ações de “montanhismo social”. O festival faz a divulgação da diversidade de montanhas existentes no Brasil no período em que as condições climáticas são ideais para a prática do esporte e turismo nas alturas.