Você sabia? Pets também podem doar sangue

Atendendo a alguns pré-requisitos, cães e gatos podem ajudar a salvar outros de suas espécies

Por Matheus Oliveira
23/07/18 - 10:32
Você sabia? Pets também podem doar sangue cães e gatos podem ajudar a salvar outros de suas espécies. | Foto: Divulgação

Durante o ano, diversas campanhas são feitas para chamar a atenção para a importância da doação de sangue que ajuda a salvar as pessoas. No entanto, nem todo mundo sabe, que este gesto de amor pode ser realizado também pelos pets. Isso mesmo. Cães e gatos também estão aptos a realizarem a doação e ajudar suas espécies.

A doação entre pets pode ser necessária, caso os bichanos sejam afetados por anemias, doenças crônicas e perdas de sangue causadas por acidentes, além das doenças transmitidas por carrapato, que podem atingir a medula óssea dos animais.

Para evitar tais situações, é importante a consulta regular a um veterinário, além da prevenção contra parasitas, através de comprimidos ou coleiras.

Cada animal requer um tipo diferente de doação. Alguns precisam de sangue total, outros, apenas de alguns dos seus componentes (hemácias, plasma, plaquetas, albumina, leucócitos, fatores de coagulação etc). Por isso, é importante que os centros de doação tenham um bom estoque”, afirma Tatiana Braganholo, médica veterinária.

Os pré-requisitos para a doação de sangue entre os animais são:


  • Cachorros 
    • Pesar mais de 27 kg; 
    • Vacinação e vermifugação em dia; 
    • Estar com o controle de pulgas e carrapatos em dia;
    • Ter entre um e oito anos;
    • Ausência de doenças e transfusões prévias;
    • Fêmeas não devem estar prenhas, amamentando ou no cio;

  • Gatos
    • Pesar mais de 4 kgs;
    • Vacinação e vermifugação em dia; 
    • Estar com o controle de pulgas e carrapatos em dia; 
    • Ter entre um e sete anos de idade;
    • Ausência de doenças e transfusões prévias;
    • Fêmeas não devem estar prenhas, amamentando ou no cio.

O processo, normalmente, é realizado em hospitais veterinários universitários e a quantidade de sangue extraída de cães de grande porte, por exemplo, não ultrapassa 450 mililitros. Antes do procedimento, o profissional realiza exames para atestar que o animal atende aos pré-requisitos.

Os bancos de sangue ainda realizam outros exames nos pets como:

  • Hemograma completo;
  • Contagem de plaquetas;
  • Ureia e creatinina;
  • Brucelose;
  • Leishmaniose;
  • Dirofilariose;
  • Erliquiose;
  • Babesiose;
  • Doença de Lyme;
  • Febre maculosa;
  • FIV e FeLV (gatos);
  • Mycoplasma haemofelis (gatos).