MENU

Fale Conosco

(22) 3512-2020

Anuncie

Contato comercial

Trabalhe conosco

Vagas disponíveis

Estado confirma mortes por dengue em Nova Friburgo, Sumidouro, Bom Jardim e Trajano de Moraes

Já a Prefeitura de Teresópolis informou que a cidade também registrou óbitos pela doença

Por Kessia Coutinho
01/04/24 - 16:39 | Atualizada em 02/04/24 - 10:32
Estado confirma mortes por dengue em Nova Friburgo, Sumidouro, Bom Jardim e Trajano de Moraes  Estado do Rio já acumula 74 óbitos por dengue em 2024 | Foto: Reprodução/Tânia Rêgo (Agência Brasil)

Os casos e óbitos causados pela dengue continuam subindo no estado do Rio como um todo. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ) até o dia 28 de março, foram registradas 71 mortes pela doença e outras ainda seguem em investigação.

Na área de cobertura do Portal Multiplix, o estado divulgou que as cidades de Nova Friburgo, Sumidouro, Bom Jardim e Trajano de Moraes, na Região Serrana do Rio, confirmaram óbitos. Já a Prefeitura de Teresópolis informou que a cidade também registrou óbitos pela doença.

Nova Friburgo registrou duas mortes, em homens. Segundo o painel do estado, uma das vítimas tem 70 anos ou mais, já a outra possui entre 60 e 69 de idade. Um óbito ocorreu por dengue grave e outro apenas dengue.

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde confirmou a informação e explicou que a cidade tem ainda um caso em investigação por exames laboratoriais.

Até o momento, Nova Friburgo registrou 1.019 casos neste ano, segundo os dados do governo estadual.

Em Sumidouro, também foram confirmadas duas mortes. Duas mulheres com idades entre 60 e 69 anos vieram a óbito. Esses casos são tratados pelo estado como dengue grave.

A Prefeitura de Sumidouro confirmou os óbitos e informou que, até o momento, não existem outros casos em análise. Ao todo, foram contabilizados 311 casos no município desde janeiro deste ano.

Em Bom Jardim, uma morte foi confirmada pela SES-RJ. Segundo os dados estaduais, um jovem entre 20 e 29 anos veio a óbito. O caso foi classificado como dengue.

A cidade já conta com 608 registros da doença e uma morte em investigação, de acordo o painel do estado.

A prefeitura confirmou nesta segunda-feira, 1º, a morte por dengue, mas informou - diferentemente do estado - que não há outro caso em investigação.

Já em Trajano de Moraes, um óbito foi confirmado pela Secretaria de Saúde estadual. Uma mulher entre 60 e 69 anos veio a óbito, com dengue grave. Ao todo, o município contabilizou 37 casos neste ano.

O Coordenador Municipal de Vigilância Sanitária confirmou o óbito na cidade e disse que não existem outros casos em investigação em Trajano.

No fim da tarde desta segunda-feira, 1º, a Prefeitura de Teresópolis, através da Secretaria Municipal de Saúde, informou que a cidade registrou dois óbitos pela doença. Segundo o Executivo, já foram registrados 773 casos com um total de 57 internações na cidade. Atualmente, não há nenhum paciente em estado grave.

De acordo com os dados da SES-RJ, a cidade possui 645 casos e nenhum óbito foi registrado.

A reportagem solicitou ao governo estadual informações para esclarecer essa divergência de dados, mas não recebeu resposta até o momento.

Ainda na área de cobertura do Portal Multiplix, Cachoeiras de Macacu, Cabo Frio e Araruama já registraram óbitos por dengue em 2024.

Estado mantém classificação de epidemia

O Governo do Estado do Rio decidiu manter o decreto que classifica como epidemia por dengue a evolução de casos da doença no estado.

Segundo informações da SES, embora os municípios tenham autonomia para declarar e revogar os próprios decretos sobre epidemias em seus territórios, os parâmetros epidemiológicos avaliados diariamente pelos técnicos do Centro de Inteligência em Saúde da SES-RJ ainda indicam alto número de casos e taxa de incidência da doença, que segue acima de mil casos por 100 mil habitantes na maioria das cidades fluminenses:

A SES alerta ainda que o estado do Rio ainda se mantém em nível três, o mais alto na escala que configura 'Emergência em Saúde Pública', apresentando ainda um excesso de casos dez vezes acima do limite máximo esperado para esta época do ano.

A Secretaria de Saúde acrescentou que mesmo que haja uma desaceleração de registros de casos prováveis em algumas regiões do estado, o que sugere a tendência de queda, o número ainda é considerado alto.

De acordo com os dados do painel Monitora RJ, mais de 171 mil casos já foram registrados até o dia 28 de março.

Receba as notícias das regiões Serrana e dos Lagos no Rio direto no WhatsApp. Clique aqui e inscreva-se no nosso canal!


É proibida a reprodução total ou parcial dos conteúdos do Portal Multiplix, por qualquer meio, salvo prévia autorização por escrito.
TV Multiplix
TV Multiplix Comunicado de manutenção TV Multiplix Comunicado de manutenção
A TV Multiplix conta com conteúdos exclusivos sobre o interior do estado do Rio de Janeiro. São filmes, séries, reportagens, programas e muito mais, para assistir quando e onde quiser.