Quer perder peso em 2019? Conheça modalidades que podem lhe auxiliar nesta tarefa

Especialistas avaliam que frequência na academia e alimentação balanceada são fundamentais para entrar em forma

Por Matheus Oliveira - 11 de Janeiro de 2019, 15:35
Quer perder peso em 2019? Conheça modalidades que podem lhe auxiliar nesta tarefa Modalidades como Crossfit e treinamento funcional trabalham movimentos naturais do corpo ajudando na perda de calorias | Foto: Banco de Imagem

No verão, ou mesmo no primeiro mês do ano, muitas pessoas sonham em perder aqueles quilos a mais e entrar em forma. Mas, antes de se exercitar, todos se perguntam: qual atividade é a mais adequada para quem deseja queimar calorias? Crossfit, academia tradicional ou treinamento funcional? Todas elas têm seus benefícios e podem ajudar na perda de calorias.

O Crossfit reúne atividades de exercícios funcionais que combinam força, resistência cardiovascular e respiratória, agilidade e flexibilidade entre si com uma alta intensidade e tempo médio entre 40 e 60 minutos. Desta forma, o exercício leva o corpo ao seu extremo.

Por sua vez, o treinamento funcional refere-se a um programa de treino que se baseia nos movimentos naturais do corpo como pular, correr, puxar, agachar, girar e empurrar. Por conta da quantidade infinita de exercícios e possibilidades, costuma ser mais motivador que a musculação. Entre os principais benefícios do treinamento funcional estão: aumento de força muscular, melhora do equilíbrio estático e dinâmico, desenvolvimento do condicionamento, resistência, agilidade e a percepção dos movimentos, aceleração do metabolismo e queima de gordura, correção da má postura e desequilíbrios musculares, aumento da estabilidade da região core (saúde da coluna vertebral), alivia o estresse e melhora as estruturas afetadas por lesão no processo de reabilitação.

Em academias tradicionais, existem diversas modalidades de treino como musculação, spinning e zumba. A musculação é uma forma de exercício contra resistência para o treinamento e desenvolvimento dos músculos esqueléticos. Esses treinos costumam ser divididos em partes do corpo como membros inferiores, membros superiores e aeróbico.

Para o profissional de Educação Física, Djan Lamosa, quem deseja emagrecer necessita encontrar uma modalidade em que ela se adeque à regularidade para atingir seus objetivos.

“Eu acredito que não exista uma modalidade melhor ou pior. A modalidade quem faz é a pessoa e ela precisa ter consistência e frequência. Mas independente da modalidade, se a pessoa estiver com sobrepeso alto, ela precisa ir treinando gradativamente, aumentando aos poucos a intensidade dos exercícios físicos para não correr riscos de lesão. Além disso, é importante alinhar isso com uma dieta balanceada e hábitos mais saudáveis que ocasionam na perda de peso e na melhora da qualidade de vida”, destacou.

Além dos exercícios, é importante tomar alguns cuidados na hora de fazer exercícios, como ter uma alimentação que se adeque à rotina de treinos.

“As pessoas têm mania de querer cortar o carboidrato por completo e fazer jejum, mas isso funciona para algumas pessoas, não para todo mundo. Também não acredito que isso deva ser feito todos os dias, dependendo das horas em jejum. Principalmente para quem treina de manhã, fazer isso em jejum não é recomendável. O que faço com quem não está acostumado com dieta é diminuir a quantidade de carboidrato e orientar o consumo de um de melhor qualidade, principalmente para quem está treinando. Porque, pensa em um carro que precisa de gasolina para andar: se não tem gasolina, ele morre. O combustível do nosso corpo é o carboidrato e, sem isso, ele vai encontrar uma via alternativa, que é retirando dos músculos. E quando treino, preciso dele e, sem ele, estou perdendo massa magra”, afirmou.

“Muita gente pensa em perder peso fazendo aeróbico com uma esteira ou corrida, mas não pensam no geral. Tenho que pensar em perder gordura e ganhar massa. Isso não demonstra um resultado na balança, mas no desenho do corpo. Isso o personal trainer vai orientando cada pessoa, mas faço essa junção do aeróbico e com um pouco de peso. O Crossfit e o funcional trabalham isso muito bem”, detalhou.