Lutando pelo sonho de conquistar o mundo! Atleta friburguense coleciona títulos no Jiu-Jitsu internacional

Kayque Xavier conquistou 63 títulos na modalidade e busca chegar ao topo do esporte mundial

Por Matheus Oliveira
22/08/18 - 12:06
Lutando pelo sonho de conquistar o mundo! Atleta friburguense coleciona títulos no Jiu-Jitsu internacional Kayque Xavier vem se destacando e mostrando a força dos atletas friburguense nas artes marciais. | Foto: Divulgação/Redes Sociais

Com tradição em revelar grandes talentos nas artes marciais, Nova Friburgo aposta em mais um jovem atleta que vem fazendo carreira de sucesso no Jiu-Jitsu: o lutador Kayque Xavier, de apenas 18 anos e que já conquistou inúmeros títulos nos campeonatos da Federação Internacional Brasileira de Jiu-Jitsu (IBJJF) e da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ). No total, contando outras federações, Kayque possui 63 títulos na modalidade.

O atleta friburguense começou a praticar a arte suave para emagrecer, pois segundo ele, pesava 76 kg, aos 12 anos. A partir deste momento, Kayque se apaixonou pelo esporte, emagreceu 20 kg e passou a lutar profissionalmente a partir de 2017 na categoria peso galo. Ele treina atualmente na academia GF Team Friburgo com o “sensei” Adriano "Quick" e o instrutor Mário Júnior.

“O ano de 2017 foi marcante na minha carreira, pois a partir desse ano resolvi disputar somente os campeonatos da IBJJF/CBJJ, principal federação do esporte. Graças a Deus, em menos de 2 anos, fui 14 vezes campeão do International Open IBJJF, o meu primeiro título pela IBJJF, foi o Floripa Internacional Open”, disse.

O lutador destacou que possui um estilo agressivo, procurando encontrar brechas no jogo do adversário que lhe permitam buscar uma finalização.

“Em competições sou muito estratégico e tento sempre sair na frente do meu adversário, para ele se desesperar e abrir mais brechas para pontuar mais e chegar no objetivo principal, que é a finalização”, disse. Kayque revelou inspiração em famílias tradicionais da arte marcial: os irmãos Mendes e a família Gracie, criadores do Jiu-Jitsu brasileiro.

“Eu gosto muito dos irmãos Mendes e do Marcelo Garcia, busco sempre assistir suas lutas e estudar o jogo deles. Sim, nós do Jiu-jitsu somos muito gratos à família Gracie por tudo que eles fizeram pelo esporte”, declarou.

“O Brasil é referência no esporte, a maioria dos melhores atletas são brasileiros. O esporte está evoluindo muito, sempre surgem novas técnicas, jogos e estratégias. E isso é muito bom, pois permite a nós praticantes, evoluir cada vez mais”, avaliou.

Atuando nas duas modalidades da arte suave – com e sem kimono- ele faz planos ambiciosos para os próximos passos da carreira: conquistar os títulos mundial e europeu.

“Meu sonho é ser campeão Mundial IBJJF, ano que vem estou planejando ir disputar o Europeu No-Gi IBJJF, que é outro grande título que desejo muito conquistar. Vindo do Europeu posso dar entrada no meu visto americano, para se Deus quiser poder disputar o Mundial.

Esse ano ainda tem grandes eventos, vou disputar o Brasileiro No-Gi, Curitiba Open e o Sul Americano, todos da IBJJF/CBJJ”, contou Kayque.

Por fim, o friburguense afirmou que não pretende seguir o caminho de muitos lutadores e seguir para o MMA. A intenção do Kayque é permanecer no Jiu-Jitsu e fazer história na arte suave.

“Não planejo migrar para o MMA não. Pretendo ficar só no Jiu-Jitsu mesmo e, se Deus quiser, fazer história”, finalizou.