Cidades da Região Serrana têm resultados distintos na criação de empregos formais em julho

Segundo o Caged, Teresópolis teve resultado positivo, enquanto Nova Friburgo fechou 27 vagas de emprego

Por Matheus Oliveira
27/08/19 - 09:20
Cidades da Região Serrana têm resultados distintos na criação de empregos formais em julho Teresópolis e Nova Friburgo apresentaram resultados diferentes na abertura de vagas de emprego em julho | Foto: Divulgação/Agência Brasil

Os municípios de Nova Friburgo e Teresópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, apresentaram resultados distintos em relação à criação de vagas de empregos com carteira assinada no mês de julho, de acordo com dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Enquanto Teresópolis apresentou saldo positivo de 199 vagas abertas, o município de Nova Friburgo, teve saldo negativo: 27 postos de trabalho a menos na cidade.

Em Teresópolis, foram criados 1.149 novos postos de trabalho, enquanto outros 950 foram fechados no sétimo mês do ano, resultado em 199 vagas criadas. Já em Nova Friburgo, foram admitidos 1.485 trabalhadores e 1.512 foram dispensados, com 27 vagas a menos.

Quando comparados os dados dos sete primeiros meses deste ano e dos últimos 12 meses, o resultado de Nova Friburgo é mais positivo em relação ao da cidade vizinha. Nos primeiros sete meses de 2019, Nova Friburgo abriu 10.662 novas vagas e fechou outras 9.992, tendo um saldo positivo de 630 postos de trabalho abertos. Nos últimos 12 meses, o município serrano admitiu 17.840 trabalhadores e demitiu 16.786, ou seja, ficou com um saldo de 1.054.

Por sua vez, Teresópolis, entre janeiro e julho de 2019, abriu 7.673 novas vagas de emprego enquanto fechou 7.164 no período. No total, foram 509 postos de trabalho abertos na cidade. Nos últimos 12 meses, fora 13.001 postos de trabalhos abertos e outros 12.030 criados, resultando em um saldo positivo de 971 vagas de emprego.

Em Nova Friburgo, o setor que mais se destacou na abertura de vagas formais foi a indústria de transformação com 63 vagas abertas. Já o setor de serviços teve saldo negativo de 109 postos de trabalho a menos.

O setor que mais gerou empregos em Teresópolis no mês passado foi o comércio com saldo positivo de 102 vagas abertas. A construção civil teve o pior resultado de julho com saldo negativo de sete postos de trabalho fechados.

Vale lembrar que nos primeiros sete meses de 2018, Nova Friburgo teve saldo negativo de 22 postos de trabalho a menos. Já Teresópolis contou com um 24 novas vagas de emprego.