Programa Inova Terê cadastra e busca incentivo às empresas da área de tecnologia

Em dois meses, 17 startups foram cadastradas pelo programa da prefeitura e da Unifeso

Por Redação Multiplix
15/05/19 - 15:21
Programa Inova Terê cadastra e busca incentivo às empresas da área de tecnologia O projeto InovaTerê pretende ajudar as empresas a realizar novos negócios e empregos na cidade serrana | Foto: Banco de Imagem

Com o intuito de desenvolver a cultura da inovação e do empreendedorismo, visando novos negócios e empregos no município, o Programa InovaTerê cadastrou, entre março e abril, um total de 17 startups. As empresas que ainda não se cadastraram podem se inscrever. A iniciativa é uma parceria da Prefeitura de Teresópolis e o Unifeso (Centro Universitário Serra dos Órgãos).

As 17 startups mapeadas e identificadas no município, na primeira chamada, dividem-se em três estágios: cinco estão na fase da ideia, em que os empreendedores têm o conceito do negócio que está na etapa de validação do problema e da solução e, muitas vezes, possui uma equipe de trabalho. Outras cinco se encontram no estágio do MVP, ou seja: o empreendedor está em busca de uma “Versão Simplificada do Produto”, com suas principais funcionalidades, para testar a ideia e o mercado. As sete startups restantes estão na fase de tração, em que o empreendedor já tem um MVP validado, já possui clientes, tem potencial de escala rápida e métricas definidas.

“Com base nesses dados, a Secretaria de Trabalho pretende desenvolver suas ações e a política de incentivo e fomento para o setor”, explica o secretário municipal de Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Vinicius Oberg.

Para conhecer as startups que estão surgindo em Teresópolis, a prefeitura lançou um cadastro através do link http://bit.ly/cadastresuastartup.

“É a primeira ação do InovaTerê. Fizemos um formulário para cadastrá-las, uma espécie de inventário. Queremos ter ideia desse novo cenário que se apresenta, saber números, áreas de atuação, por exemplo. A proposta da gestão municipal é incentivar o ambiente de inovação para que esses novos negócios tenham oportunidade de crescimento e, ao mesmo tempo, atendam as demandas tecnológicas do mercado e da sociedade”, explica o secretário.

Startup

Uma startup é uma empresa emergente, que tem como objetivo desenvolver ou aprimorar um modelo de negócio, preferencialmente escalável e repetível. É uma empresa recém-criada, normalmente de base tecnológica, embora possa ser de qualquer área, ainda em fase de desenvolvimento. O termo tornou-se popular internacionalmente durante a bolha da internet, no início dos anos 2000, quando um grande número de “empresas.com” foram fundadas. Por isso, comumente se relaciona o termo startup com tecnologia, mas qualquer empresa que nasce em qualquer segmento, seja tradicional ou inovador, é uma startup.

Sobram vagas no setor de tecnologia

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,7% em março, atingindo 13,4 milhões de pessoas. No entanto, a abertura de empregos no setor das startups está turbinada. Segundo a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), apenas entre janeiro e abril deste ano nada menos que 2 mil empresas foram fundadas nesse setor. Até dezembro, mais 3 mil podem começar a operar. Com a ampliação do número de empresas, surgem vagas para especialistas na economia digital, com média salarial de R$ 3.700.

Mais informações podem ser obtidas na Secretaria de Trabalho, instalada no 2º piso da prefeitura (Avenida Feliciano Sodré, 675, na Várzea). Telefone: (21) 2742-3352 ramal 248.