MENU

Portal Multiplix

O papel do jornalismo contra as fakenews

Os 2 anos de estímulo à cidadania do Portal Multiplix

Por Conrado Werneck Pimentel
28/05/20 - 08:10

O papel do jornalismo em se ater aos fatos é de extrema importância. A informação sobre o fato. Mais de vinte e quatro mil brasileiros faleceram desde o início da pandemia no país. Dezoito friburguenses faleceram. Esses são os fatos. E os fatos trazem informações. Numa matéria jornalística, por vezes, trazem também opiniões de entrevistados que se baseiam em visões de mundo. Mas quando estas se imiscuem no fato jornalístico, há o poder de desinformar, mais do que informar.

Nos últimos tempos temos enfrentado um grande desafio, especialmente para os jornalistas, que é o fenômeno das fake news. A sociedade como um todo sofre com tal fenômeno, e não é necessário que estejamos em um momento importante da história para que soframos de tal mal – seja uma pandemia mundial, seja um período eleitoral. As fakes news geralmente estão atreladas a meios de comunicação informais e instantâneos, que não comportam as técnicas jornalistas, mas são dadas como tais. Por vezes são recheadas de negacionismo científico, parco embasamento na realidade quanto aos dados e às ciências, ou até mesmo se atribui a alguém algo não dito ou não feito – tudo isso que é popularmente conhecido como mentiras. Quanto ao revisionismo histórico, prefiro chamar de fake views, como já dito aqui: é uma relativização da história que vai contra não só uma extensa bibliografia produzida sobre um acontecimento histórico – como é o caso da Ditadura Militar de 1964 –, como também se apoia em narrativas que relativizam valores e direitos.

Acredito que uma das grandes questões do nosso tempo seja entender o porquê de haver tanta aderência a tudo isso: as pessoas são altamente propensas a acreditarem em mentiras, em deturpações da realidade e à relativizações de valores dentro da sociedade brasileira. Uma das hipóteses seria em função da polarização política dos últimos anos, fomentado especialmente pelos oligopólios midiáticos brasileiros, com participação ativa de partidos políticos e agentes públicos, no qual cada qual toma para si a construção de versões convenientes para seus fins. Feito pólvora, se alastrou por toda a sociedade, mitigando a capacidade de reflexão do homem cordial brasileiro (cordis, em latim, referindo-se ao coração).

Cabe aos antropólogos, cientistas políticos, sociólogos e psicólogos compreender esta grande aderência das fakenews. Mas, cabe aos meios jornalísticos – como é o caso do Portal Multiplix e de tantos outros comprometidos com o bom jornalismo – apresentar os fatos; quanto a suas interpretações e versões, estas ficam a cargo de especialistas ou colunistas. Vale lembrar que o direito à informação é uma garantia constitucional, ferramenta imprescindível para o exercício da cidadania e uma das mais poderosas armas na esfera do debate público. Quanto mais informações de qualidade a sociedade tiver, mais terá bases sob as quais terá a capacidade de discernir os melhores caminhos a serem traçados como um conjunto heterogêneo de interesses e agir politicamente.

Para isso é, também, essencial que os veículos de informação tragam notícias sólidas, filtradas, checadas e re-checadas, baseando-se em evidências e fatos. Um jornalismo que se baseia no “disse-me-disse” mais serve como um canal de entretenimento do que como um serviço informativo e construtor da cidadania. A vigilância permanente quanto aos fatos que afetam diretamente a vida de milhares de pessoas, para o esmiuçamento da informação baseado na liberdade de expressão e na possibilidade de informar a sociedade faz jus ao espírito republicano e na defesa da democracia. A transmissão da informação e do conhecimento que esteja de acordo com estes valores, atentando ao interesse público e ao bem comum, estão, acima de tudo, servindo ao público em geral. Felizmente o Portal Multiplix tem agido assim e estimo que possa continuar a exercer um trabalho fundamental para Nova Friburgo e toda a região.


O Portal Multiplix não endossa, aprova ou reprova as opiniões e posições expressadas nas colunas. Os textos publicados são de exclusiva responsabilidade de seus autores independentes.

TV Multiplix
TV Multiplix Comunicado de manutenção TV Multiplix Comunicado de manutenção
A TV Multiplix conta com conteúdos exclusivos sobre o interior do estado do Rio de Janeiro. São filmes, séries, reportagens, programas e muito mais, para assistir quando e onde quiser.