MENU

Portal Multiplix

Conheça as principais propostas de Wilson Witzel para a Região Serrana

Ex-juiz federal promete criar polos econômicos voltados para a indústria têxtil e o turismo

Por Matheus Oliveira
29/10/18 - 10:55
Conheça as principais propostas de Wilson Witzel para a Região Serrana Wilson Witzel venceu a eleição com 59,87% dos votos válidos. | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ex-juiz federal Wilson Witzel (PSC) foi eleito governador do Rio de Janeiro com 59,87% (4.675.355 votos) dos votos válidos, contra 40,13% (3.134.400 votos) de Eduardo Paes (DEM). Com ideias conservadoras, ele também incluiu propostas para a Região Serrana em seu programa de governo. Entre elas, está a promessas de criar polos econômicos com base nas características da região, com foco principalmente na indústria têxtil e no turismo. O Portal Multiplix reúne para os leitores, algumas das principais propostas do governador eleito do estado do Rio de Janeiro para a serra fluminense.

Economia

Em entrevista ao Portal Multiplix, publicada no dia 4 de setembro, Wilson falou sobre como fomentar o mercado na Região Serrana e gerar emprego na localidade.

“Vamos criar polos econômicos baseados nas características peculiares de cada região e garantir a infraestrutura e a segurança necessárias para um ambiente de negócios saudável. Vamos preservar o regime tributário hoje aplicado ao setor, ampliar a desburocratização, inclusive na criação de empresas, trazendo a AgeRio (agência estadual de economia mista que financia projetos de todos os portes) para apoiar esta proposta. No caso da Região Serrana, não há dúvida de que o polo econômico a ser criado terá como base a indústria e comércio têxtil, gastronômico e turístico”, revelou Witzel.

Meio Ambiente

Na área de prevenção de desastres naturais, como a tragédia de 2011, e a preservação do meio ambiente, o candidato do PSC defende o combate à ocupação irregular de terrenos impróprios e investimento em infraestrutura.

“A Defesa Civil precisa estar atuante, em parceria com as prefeituras, para ordenar e impedir a ocupação irregular de terrenos impróprios para construção. Vamos ser bastante enérgicos nessa questão. Além disso, por meio de um grande projeto de reforma legislativa, vamos criar as condições necessárias para investimento maciço em infraestrutura através de parcerias público-privadas, já que a atual capacidade de investimento do Estado encontra-se muito reduzida. Com isso, o saneamento e o recolhimento de lixo, além da dragagem constante de rios e lagos, combinados com a fiscalização, impedirão, ou reduzirão drasticamente, a ocorrência de tragédias como a de 2011”, disse.

Saúde

Entre as propostas para a Saúde, o futuro chefe do Executivo fluminense pretende comprar 500 mil consultas por mês em consultórios particulares pelo preço da tabela do Sistema Único da Saúde (SUS), desafogando, em um primeiro momento, os hospitais municipais. Para o Hospital do Câncer, ele propôs uma Parceria Público-Privada (PPP) para ajudar a financiar a unidade de saúde.

Habitação

Na área de habitação, aonde existe um déficit nas cidades da serra, Witzel promete estruturar as áreas mais carentes do estado do Rio.

“Embora esse seja um tema de atribuição pouco afeita ao Governo do Estado do Rio de Janeiro, pois o investimento normalmente vem do governo federal e o planejamento urbano é de competência municipal, temos um grande projeto na área de habitação que se entrelaça com a segurança pública: o projeto Comunidades Cidades. As comunidades mais empobrecidas do estado do Rio de Janeiro possuem ruas estreitas e têm baixíssimo fluxo de mobilidade urbana, gerando dificuldade para o governo entrar e prestar serviços públicos essenciais para a população que tanto necessita, como educação, saúde e transporte público”, contou.

Educação

Na Educação, o governador eleito pretende criar um plano de gratificação para os servidores com um modelo de bonificação e uma reforma pedagógica nas escolas estaduais.

“Com várias medidas pontuais, tais como: criar um plano de gratificação para a rede estadual de ensino, implantando modelo de bonificação por desempenho para os professores em sala de aula; fazer uma reforma pedagógica das escolas estaduais, com foco em disciplinas básicas e tecnológicas; expandir a rede de escolas profissionalizantes no modelo da escola NAVE, em parceria estabelecida entre o estado do Rio de Janeiro e a iniciativa privada; ampliar a Rede FAETEC, com ensino integral; criar uma rede de escolas estaduais militares; criar uma rede de centros escolares de apoio à crianças especiais e transformar toda a rede em escolas inclusivas; estabelecer a cooperação entre as universidades estaduais e a iniciativa privada, visando ao desenvolvimento de inovação, ciência e tecnologia no estado; reestruturar a gestão da FAPERJ e a concessão de bolsas, de modo a atrair pesquisadores e projetos de excelência e de interesse do estado; entre outros projetos”, afirmou.

Ele ainda pretende revisar contratos e revitalizar as unidades de ensino superior estaduais. Vale lembrar que Nova Friburgo possui uma unidade da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Segurança Pública

Na área de Segurança Pública, as principais ideias de Wilson Witzel são:

  • Urbanização de comunidades;

  • Combate aos chefões da milícia;

  • Investigação constante;

  • Criação de um Gabinete de Segurança Pública elevado à Secretaria Autônoma das Polícias Civil e Militar;

  • Pretende criar ainda os Distritos Policiais, com comando integrado e alternado entre Oficiais da PMERJ e Delegados da PCERJ, aproximando as instituições para maior uniformidade e colaboração entre todos;

  • UPPs subordinadas aos distritos policiais;

  • Implementar a Universidade da Polícia e um calendário de treinamento para formação e aperfeiçoamento entre todos os operadores da segurança pública;

  • Valorização das carreiras de policiais, peritos e agentes do sistema;

  • Força-Tarefa do Rio de Janeiro nos moldes da Operação Lava-Jato;

  • Trabalho e estudo para os presos;

  • Redução da reincidência;