MENU

Portal Multiplix

Em Cachoeiras de Macacu, espetáculo de dança faz denúncia contra trabalho infantil

Apresentação do espetáculo InVisíveis conta com 62 bailarinas, que vão expor dados sobre o trabalho infantil no Brasil

Por Luisa Machado
13/12/19 - 08:00
Em Cachoeiras de Macacu, espetáculo de dança faz denúncia contra trabalho infantil Espetáculo faz denúncia contra o trabalho infantil no país | Foto: Divulgação/Grupo de Dança Mundo Rosa

A arte usada como forma de denúncia a adversidades. Esse é o objetivo do espetáculo InVisíveis, apresentado em forma de dança e documentário, que relata a luta contra a exploração do trabalho infantil.

A obra é realizada pelo Grupo de Dança Mundo Rosa, em Cachoeiras de Macacu, na Região Metropolitana do Rio, e conta com a presença de 62 bailarinas. A professora Tatiane Muniz foi responsável por coordenar o grupo.

“A dança é uma arte completa, ela é super capaz de se comunicar com o público porque além das emoções na hora de executar cada movimento também tem a música, as expressões, o figurino, o cenário e tudo isso ajuda as meninas a se conectarem com o público”, explica Tatiane.

O evento intercala cenas documentais que mostram dados relativos ao trabalho infantil no Brasil e 18 coreografias são apresentadas pelas dançarinas. Além disso, o espetáculo expõe os reflexos físicos, psicológicos e sociais sofridos pelas crianças exploradas.

Exemplos de funções que integram a Lista das Piores Formas de Trabalho Infantil (Lista TIP), também serão ilustrados no espetáculo. Entre elas, estão o trabalho no lixão, trabalho doméstico e até a venda de drogas ilícitas.

O espetáculo acontece no próximo domingo, dia 15 de dezembro, às 19h, na Vila Olímpica do município, localizada na alameda Bedem. Os ingressos poderão ser adquiridos na entrada do evento, antes do início do espetáculo. As entradas custam R$25,00 e, para quem utiliza a meia entrada, o valor será de R$15,00.

A apresentação conta com o apoio do Ministério Público do Trabalho em Nova Friburgo, representado pelo procurador do trabalho, Jefferson Rodrigues, que será responsável pela abertura do evento.

“O evento além do cunho social, terá a arte como grande aliada para mostrar o que é o Trabalho Infantil e seus diversos aspectos, alertando a sociedade quanto aos males do trabalho precoce”, comenta o procurador.