Região Serrana vai ganhar Arranjo Produtivo Local de Cervejas Artesanais

O reconhecimento irá fortalecer e fomentar ações em prol do setor cervejeiro nos municípios de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo

Por Redação Multiplix
04/09/19 - 14:16
Região Serrana vai ganhar Arranjo Produtivo Local de Cervejas Artesanais Arranjo Produtivo Local de Cervejas Artesanais deve fortalecer e fomentar ações em prol do setor cervejeiro na região | Foto: Divulgação/Mondial de la Bière

A Região Serrana do Rio vai ganhar em breve mais um incentivo à produção e ao desenvolvimento do setor cervejeiro. Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo e outros municípios próximos integrarão o Arranjo Produtivo Local (APL) de Cervejas Artesanais.

Uma reunião em Petrópolis, no dia 30 de agosto, apresentou a iniciativa da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Firjan e outras entidades. A intenção é potencializar as indústrias locais de cerveja com o objetivo de aumentar a produção e, dessa forma, fomentar a economia ao gerar emprego e renda. A oficialização do programa deve ser efetivada no final de setembro.

As três cidades da região reúnem mais de 60 marcas artesanais. Em 2018, só as microcervejarias produziram 1 milhão de litros da bebida com um investimento de R$ 10 milhões no setor, que emprega mais de 5 mil pessoas direta e indiretamente.

Em um primeiro momento, o APL pretende atuar nas principais demandas dos empresários para que sejam identificados os gargalos para o desenvolvimento do setor. Será traçado um plano estratégico para resolvê-los e facilitar o ambiente de negócios. Uma das possíveis ações é firmar parcerias com bares, restaurantes e supermercados para estimular o consumo dos produtos fabricados na região, ou, ainda, fazer a compra conjunta de insumos e matéria-prima, além do compartilhamento dos pontos de venda.

Outra possibilidade está no consumo do lúpulo cultivado na própria região. A produção nacional é pequena e, por isso, quase todo material é importado. Porém, há projetos de pesquisa e cultivo surgindo no Brasil como já ocorre em Teresópolis, primeira cidade a ter autorização do Ministério da Agricultura para produção e comercialização de cinco variedades de mudas de lúpulo no país.

O APL é composto por um conjunto de empresas de um segmento produtivo, localizadas na mesma região, trabalhando de forma cooperada e sinérgica.