Nova Friburgo tem manifestação contra corte de verbas em instituições federais

Estudantes da UFF e do Cefet protestam contra redução de 30% nas verbas vindas do Governo Federal

Por Juliana Guzzo, Tainá Azevedo e Paulo Júnior
08/05/19 - 17:49 | Atualizada em 09/05/19 - 09:52
Nova Friburgo tem manifestação contra corte de verbas em instituições federais Estudantes da UFF e do Cefet protestam contra cortes de verbas | Foto: Gee Santos

Estudantes de escolas e instituições de ensino superior participaram na quarta-feira, 8 de maio, de uma manifestação, em Nova Friburgo, contra o corte de verbas em instituições federais. O protesto, no campus da Universidade Federal Fluminense (UFF), no Centro, teve início por volta das 16h30. O ato foi organizado, através das redes sociais, por alunos da UFF.

De acordo com a organização, o objetivo era protestar, juntamente com alunos das outras instituições da cidade, como o Cefet, contra os 30% a menos de verba federal para as faculdades. Os organizadores também convocaram a participação de moradores da cidade, que podem ser prejudicados com a possível interrupção dos atendimentos odontológicos e fonoaudiológicos prestados pela UFF.

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

Vice-diretor da UFF fala sobre impacto de corte orçamentário no campus Nova Friburgo

Cefet é mais uma das instituições federais em Friburgo a ser atingida por corte de verbas


O estudante do curso de fonoaudiologia da UFF, Antônio Queiroz, falou que o protesto é pelos alunos e para os que ainda sonham em ser. “Muitas pessoas não têm condições de pagar uma faculdade particular, então é muito importante a gente lutar pelos direitos de todos”.

Maria Fernanda Pecci faz parte dos estudantes do ensino médio que sonham em ingressar numa instituição federal: “Meu sonho é entrar para UFF, então eu fiz questão de ajudar a organizar essa manifestação, junto com os alunos da faculdade, para garantir o direito de todos”.

Cartaz de protesto contra a decisão do Ministério da EducaçãoCartaz de protesto contra a decisão do Ministério da Educação | Foto: Gee Santos

A aluna do curso de Gestão de Turismo do Cefet, Emanuelle Valle, ressaltou que o corte das verbas de custeio coloca em risco também a segurança dos alunos: “O Cefet aqui de Friburgo fica num local com pouco movimento. Muitos alunos já foram assaltados, e com esse corte a faculdade não sabe se vai poder continuar pagando os seguranças”.

O protesto se dirigiu à Praça Demerval Barbosa Moreira por volta das 18h. Segundo uma das organizadoras da ação, a mudança de local teve o objetivo de chamar ainda mais a atenção do público e autoridades. Ao todo, cerca de 300 pessoas participaram da manifestação que teve fim às 19h.

Cartazes de protesto contra a decisão de cortar verbas para as instituições federaisCartazes de protesto contra a decisão de cortar verbas para as instituições federais | Foto: Gee Santos

O que diz a UFF

Em nota, a UFF informa que ainda não foi comunicada oficialmente da decisão do Ministério da Educação, mas que foi constatado o bloqueio de 30% dos recursos disponíveis para manutenção das atividades, como bolsas e auxílios a estudantes, energia, água, luz, obras de manutenção, pagamento de serviços terceirizados de limpeza, segurança, entre outros.

A universidade diz ainda que não vai poupar esforços para reverter a situação. “Faremos todo o esforço institucional ao nosso alcance para demonstrar ao Ministério da Educação a necessidade de reversão dos cortes anunciados”.