Começam obras para impedir que pedra role em bairro de Nova Friburgo

Intervenções da prefeitura no Parque Maria Teresa estão sendo feitas após interdição de 15 imóveis ameaçados

Por Matheus Oliveira
02/04/19 - 16:37
Começam obras para impedir que pedra role em bairro de Nova Friburgo Obras de contenção devem ser concluídas em até 40 dias, segundo a Prefeitura de Nova Friburgo | Foto: Vitorino Iezze Medeiros

As obras para a construção de um muro de contenção para impedir uma pedra que ameaça cair sobre 15 casas na Rua Zuleica Ramos de Valença, no bairro Parque Maria Teresa, em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, começaram na última segunda-feira, dia 1º de abril.

De acordo com a prefeitura, a obra de contenção no Parque Maria Teresa será feita com recursos próprios do Executivo, a partir de material já previamente licitado que estava em estoque na Secretaria de Obras. Como não será utilizado todo o material na execução da obra, está sendo calculado o valor do investimento com base na parcela de produtos que serão usados.

O Poder Público estima que as obras devem ser finalizadas em aproximadamente 40 dias, podendo variar em razão das condições climáticas, uma vez que a ocorrência de chuvas pode inviabilizar o cronograma de intervenções. Após a conclusão, será feita uma nova avaliação do local por técnicos da Defesa Civil e da Secretaria de Obras para então liberar o retorno dos moradores. Em 15 de março, os moradores se reuniram com o prefeito Renato Bravo (PP) e diversos secretários para buscar soluções para o problema.

O presidente da Associação dos Moradores do Parque Maria Teresa, Emilio Alonso, revelou que a erosão começou depois da tragédia de 2011 e que existia um processo na Justiça desde 2012 com o intuito de cobrar o poder público.

O morador do bairro, Vitorino Iezze, comentou sobre o começo das obras e a expectativa de retorno dos moradores.

“Vemos este início das obras com um grande alívio, pois, agora, vamos ter mais tranquilidade no bairro. Minha casa fica em cima da pedra e apesar de não ter sido interditada, ficamos preocupados. Antes das intervenções, os geólogos vieram aqui e avaliaram que a encosta não oferecia riscos, apenas a pedra. Nossa expectativa é que, em no máximo dois meses, os moradores das residências interditadas possam voltar”, afirma. Ele informa ainda que, em razão dos trâmites burocráticos, o aluguel social prometido pela prefeitura só começará a ser pago neste mês de abril.

Vale lembrar que, em 19 de fevereiro, conforme noticiado pelo Portal Multiplix, a Defesa Civil Municipal interditou 15 imóveis no bairro em razão do risco de pedra rolar sobre as residências. Na ocasião, os moradores se reuniram com a equipes da Defesa Civil, Secretaria de Meio Ambiente, Assistência Social, Obras e da Procuradoria de Nova Friburgo e assinaram um termo da Defesa Civil e tiveram de sair de suas casas. A região recebeu, no período, a visita de geólogos do Departamento de Recursos Minerais (DRM) para avaliar os riscos da queda.