Como desbancar fake news? WhatsApp entra na luta para evitar a disseminação de boatos

Aplicativo publica mensagens em sua plataforma para que os usuários evitem compartilhar notícias falsas

Por Matheus Oliveira
19/10/18 - 09:25
Como desbancar fake news? WhatsApp entra na luta para evitar a disseminação de boatos WhatsApp tenta evitar que usuários caiam em notícias falsas ou compartilhem fake news. | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Em meio a uma campanha eleitoral marcada por fake news e com o aumento da disseminação de notícias falsas em todo o planeta, o aplicativo WhatsApp vem trabalhando para combater os boatos espalhados recentemente com tutoriais com dicas -disponibilizadas em seu site ou no próprio aplicativo- para se evitar as fake news.

Em um dos tutoriais, o WhatsApp apresenta as seguintes dicas para combater as notícias falsas:

  • Mensagens encaminhadas – Através da etiqueta encaminhada é possível verificar se quem postou a mensagem a escreveu ou recebeu pela rede social.

  • Verificar fotos e mídia – É fundamental verificar a procedência de fotos e vídeos para avaliar se são reais ou não.

  • Mensagens estranhas e sensacionalistas – Tomar cuidado com mensagens que apareçam bombásticas e contenham erros de português, o demonstra que a informação pode não ser confiável.

  • Notícias falsas que viralizam - Mesmo se uma mensagem falsa for disseminada muitas vezes, isso não significa que ela vá se tornar verdadeira. Não encaminhe uma mensagem só porque o remetente está lhe pedindo para fazer isso.

  • Checar fontes – Verificar a procedência da informação, checando em outros veículos de comunicação e nos canais oficiais envolvido naquele fato ajudam a confirmar a procedência da história

  • Se você vir algo que é falso, fale com a pessoa que lhe enviou e peça que ela verifique as informações antes de compartilhá-las. Não compartilhe uma mensagem só porque alguém lhe pediu. Se algum contato ou grupo está enviando notícias falsas constantemente, denuncie-os.

Para seguir essas regras é importante identificar o agente da desinformação, a mensagem em si e as fases do processo de desinformação: criação, reprodução e distribuição. No Brasil, existem diversas ferramentas que ajudam na checagem de fake news e podem garantir ao internauta e consequentemente, ao eleitor, uma análise mais apurada dos fatos.

Se você se interessar ainda mais pelo assunto, clique aqui e confira a série especial de reportagens produzidas pelo Portal Multiplix sobre fake news.