Bombeiros que atuaram em desastre climático da Região Serrana do RJ estão em Brumadinho

Equipe de resgate está atuando com apoio de aeronaves, viaturas e cães para resgatar vítimas

Por Sara Schuabb
01/02/19 - 16:13
Bombeiros que atuaram em desastre climático da Região Serrana do RJ estão em Brumadinho Grupo de 40 bombeiros que atuou na tragédia de 2011 na Região Serrana do RJ está atuando em Brumadinho | Foto: Divulgação/CBMERJ

Uma equipe de 40 bombeiros que atuou na tragédia climática de 2011 na Região Serrana fluminense está atuando em nova força-tarefa para resgatar vítimas do desastre ocorrido com o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, no estado Minas Gerais.

O grupo foi enviado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) e pela Secretaria de Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro (Sedec-RJ) na última quarta-feira, 30 de janeiro, e está substituindo os outros 41 militares da corporação que estavam na localidade desde o último sábado, 26 de janeiro.

De acordo com o CBMERJ, a força-tarefa conta com auxílio de aeronaves, viaturas e cães farejadores para dar continuidade ao trabalho na busca das vítimas e ficará na área o tempo que for necessário.

A ação está sendo pautada pelo comando de operações do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, que conhece as peculiaridades do terreno e as necessidades da região.

"Uma das maiores das dificuldades dessa ocorrência é o acesso a um terreno instável, em que a lama faz com que as pessoas afundem. Sem contar a amplitude da área. Por isso, é preciso técnica para esse deslocamento durante a busca pelas vítimas. As aeronaves estão sendo essenciais neste trabalho. Há um planejamento estratégico para saber os pontos de sobrevoo e onde é possível deixar os militares. Por ter muitas vítimas, semelhante ao desastre da Região Serrana, é um evento que também mexe com o psicológico da tropa, diretamente envolvida com o sofrimento de familiares que buscam seus parentes e amigos. É preciso muito treinamento prático e emocional.", diz o secretário de Estado de Defesa Civil do Rio de Janeiro e comandante-geral do CBMERJ, coronel Roberto Robadey, que já foi chefe da Defesa Civil em Nova Friburgo em 2011.

O apoio na operação foi oferecido pelo governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, ao governador de Minas Gerais, Romeu Zema.