MENU

Portal Multiplix

Fale Conosco

(22) 3512-2020

Anuncie

Contato comercial

Trabalhe conosco

Vagas disponíveis

Se não bastasse aguardar liberação da Anvisa, Cabo Frio também precisa de obra para viabilizar navegação de cruzeiros

O Portal Multiplix falou com estado, Anvisa, Ministério do Turismo e Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos sobre a suspensão da temporada

Por Franklin Vogas
14/09/21 - 11:04
Além de aguardar liberação da Anvisa, Cabo Frio precisa de obra para viabilizar cruzeiros Cerca de cem embarcações movimentaram a alta temporada em Búzios entre os anos de 2018 e 2019 | Foto: Divulgação/Prefeitura de Búzios

A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, não autorizou, neste momento, a realização da temporada de cruzeiros marítimos 2021/2022 em toda a costa brasileira. A autorização era aguardada com grande expectativa pelas operadoras e municípios como Armação dos Búzios e Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. Por outro lado, o Ministério do Turismo discute adequações e protocolos de segurança para que a navegação seja liberada.

No ano passado, a temporada precisou ser interrompida por causa do aumento de casos da Covid-19 registrados dentro dos cruzeiros marítimos no Brasil. Com a suspensão, parte dos navios tiveram que ficar nos portos de origem, tripulantes foram repatriados e voltaram aos seus países, e as companhias paralisaram as atividades.

Mas, mesmo que a liberação seja feita pela Anvisa para o início da nova temporada de verão, em novembro, para receber os navios e viabilizar a navegação dos cruzeiros em Cabo Frio, é necessária a realização de uma obra de dragagem no Canal Itajuru.

A informação da Prefeitura de Cabo Frio foi dada ao Portal Multiplix nesta segunda-feira, 13 de setembro. O secretário de Turismo, Esporte e Lazer, Carlos Cunha, destaca que essa obra é de responsabilidade do governo do estado e, até o momento, o processo não avançou.

"A Anvisa já tinha sinalizado com a impossibilidade dos navios atracarem na costa brasileira, por essa razão, já estávamos trabalhando com essa possibilidade. De qualquer forma, para conseguirmos receber esses transatlânticos precisamos fazer a dragagem do canal. Esse trabalho é de responsabilidade do governo do estado, porém, até agora, o processo não andou", explica.

"Nossa expectativa é que, para a próxima temporada, teremos mais tempo para o estado finalizar a obra e, ao mesmo tempo, nos organizamos para os cruzeiristas encontrarem uma cidade melhor e mais organizada", finaliza o secretário.

Por email, o Instituto Estadual do Ambiente confirmou à reportagem, também nesta segunda-feira, que está com um processo licitatório em curso e na iminência de ser publicado o edital de licitação para contratação de empresa especializada para executar a dragagem do canal do Itajuru, mas não deu prazo para a realização da obra.

Importância dos cruzeiros

A temporada de transatlânticos aquece a economia das cidades da Região dos Lagos. Os cruzeiros marítimos beneficiam o destino turístico em diversos aspectos, como aumento do fluxo de visitantes, o que possibilita uma movimentação da economia local e do entorno, gerando empregos e renda.

Como exemplo, em apenas dois navios transatlânticos, Cabo Frio recebeu um total de 6.600 passageiros para a temporada 2020. Segundo dados da Secretaria de Turismo da cidade, cada cruzeirista gastou R$ 581,35, em média, durante a visita.

Entre os anos de 2018 e 2019, cerca de cem embarcações movimentaram o balneário de Búzios durante a alta temporada de verão, trazendo mais de 400 mil turistas.

Nota na íntegra da Anvisa sobre a suspensão dos cruzeiros

"As evidências de caráter sanitário e epidemiológico nos planos nacional e internacional, que sustentam as manifestações técnicas da Anvisa a fim de proteger a saúde da população, não autorizam, neste momento, a reavaliação do posicionamento da Agência sobre a suspensão da temporada de cruzeiros marítimos no Brasil.

A Agência, porém, esclarece que, nos termos da Lei 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que dispõe sobre as ações para enfrentamento da pandemia provocada pelo novo coronavírus, medidas de restrição excepcional e temporária de rodovias, portos ou aeroportos são de competência conjunta dos Ministros de Estado da Saúde, da Justiça e Segurança Pública e da Infraestrutura.

Reforçamos que a posição da Anvisa se coloca enquanto órgão de natureza assessorial aos ministérios envolvidos".

Resposta do Ministério do Turismo

O Ministério do Turismo também ressalta que, até o momento, não há novidades ou atualizações em relação à autorização da próxima temporada de cruzeiros no Brasil; entretanto, ressaltou que continua trabalhando em torno dos trâmites e negociações para viabilizar a temporada de cruzeiros no Brasil.

O ministério informou também que vem debatendo com outros ministérios como Saúde, Justiça e Infraestrutura, além de outros órgãos e autoridades, como a Anvisa e o setor de Cruzeiros, e há reuniões marcadas no decorrer dos próximos dias para discussão e adequações dos robustos protocolos de segurança apresentados pelo setor, confiantes de que essa importante atividade econômica possa voltar com segurança.

Ainda segundo informações levantadas pelo ministério, esses mesmos procedimentos de segurança foram implementados com sucesso em mais de 50 países, onde mais de 1,5 milhão de pessoas já voltou a navegar.

Para finalizar, a pasta destaca ainda que a indústria de cruzeiros é vital para a recuperação econômica nacional e global. A estimativa é de que a temporada deste ano gere um impacto de R$ 2,5 bilhões na economia nacional - em 2019/2020 foi de R$ 2,24 bilhões - além da geração de 35 mil empregos - em 2019/2020 foram 33.745.

Posicionamento da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos

A Clia Brasil, Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos, reforça que as negociações para a temporada 2021/2022 continuam em andamento.

"O setor de Cruzeiros continua trabalhando pela viabilização da temporada e, inclusive, reuniões dos ministros competentes e responsáveis pelo assunto já estão agendadas para os próximos dias, para discutirem e deliberarem sobre os robustos protocolos de segurança apresentados pelo setor", diz um trecho da nota.

A Clia também ressalta a importância da indústria de cruzeiros para a recuperação econômica nacional e global, além de grande indutor de empregos e do turismo em geral. A estimativa é de que a temporada 2021/2022 traga um impacto de R$ 2,5 bilhões na economia nacional e gere 35 mil empregos.

Veja outras notícias das Regiões Serrana e dos Lagos do Rio no Portal Multiplix.


É proibida a reprodução total ou parcial dos conteúdos do Portal Multiplix, por qualquer meio, salvo prévia autorização por escrito.
TV Multiplix
TV Multiplix Comunicado de manutenção TV Multiplix Comunicado de manutenção
A TV Multiplix conta com conteúdos exclusivos sobre o interior do estado do Rio de Janeiro. São filmes, séries, reportagens, programas e muito mais, para assistir quando e onde quiser.