Morre uma das vítimas de incêndio criminoso em Nova Friburgo

Autor do crime foi encaminhado para o presídio de Benfica, no Rio. Confira mais detalhes do caso

Por Redação Multiplix
09/10/19 - 15:01
Morre uma das vítimas de incêndio criminoso em Nova Friburgo Polícia Civil prendeu suspeito de atear fogo em residência na última terça-feira | Foto: Arquivo/Frank Martins

Morreu na tarde desta quarta-feira, dia 9 de outubro, uma das vítimas do caso do homem que ateou fogo em residência com duas mulheres dentro, no Condomínio Parque dos Alpes, na RJ-142, em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio. Daniela Mousinho da Silveira, de 47 anos, era amiga da ex-namorada do autor do crime, Alessandra Vaz dos Santos, também de 47 anos. O caso ocorreu na noite da última segunda-feira, 7. Alessandra Vaz dos Santos teve 80% do corpo queimado e Daniela 90%, segundo informações do 6º GBM.

O acusado, Rodrigo Alves Maroti, de 30 anos, foi preso e, segundo informações da Polícia Civil, enquanto esteve na 151ª DP, não demonstrou emoção ou remorso pelo crime. De acordo com o chefe da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Nova Friburgo, Leopoldo Goulart, Rodrigo se mostrou tranquilo e respondia apenas o que lhe perguntavam. Ele foi encaminhado para o presídio de Benfica, no Rio de Janeiro.

No depoimento, segundo a polícia, Rodrigo confirmou a versão de que tinha uma sociedade com a ex-namorada e com outros sócios, e que, após o fim do relacionamento, não estava recebendo sua parte no acordo. Ainda de acordo com a polícia, o autor do crime disse que estava tentando vender sua parte no negócio. Não foi confirmada a versão de que Rodrigo teria dado tesouradas em uma das vítimas.

O chefe da Polícia Civil destaca ainda que após fugir do local do crime, com o carro da ex-namorada, Rodrigo bateu com o veículo, em Lumiar, e se escondeu. Sem alternativas, teria ido até o Posto de Policiamento Comunitário (PPC) do distrito, onde foi detido pelos policiais militares no local, no início da manhã de terça. O autor do crime vai responder por feminicídio e roubo de veículo.

Repercussão em Lumiar

O caso também teve ampla repercussão no distrito de Lumiar, segundo a presidente da Associação de Moradores, Silvia Klein.

“Eu não conhecia as duas. Mas posso dizer que a população está muito chocada, todo mundo revoltado com a brutalidade, se perguntando como uma pessoa pode fazer isso com a outra. Fizemos um grupo e pretendemos mobilizar as pessoas para uma manifestação”, declara.

Outras informações

De acordo com o comandante do 6º GBM, coronel Thiago Alecrim, a corporação foi acionada por volta das 22h30 de segunda-feira. Três viaturas foram destacadas para o local. A Polícia Militar realizou buscas no imóvel e a Defesa Civil também foi acionada, pois existia risco de dano estrutural. O fogo foi controlado durante a noite.

As duas mulheres foram encaminhadas inicialmente para o Hospital Municipal Raul Sertã. Alessandra foi transferida para uma unidade particular e Daniela levada para um hospital especializado em queimaduras na Baixada Fluminense.

A reportagem do Portal Multiplix entrou em contato com as unidades de saúde para saber o estado das vítimas, mas ainda não obteve resposta.