Governo do Estado do RJ anuncia novo delegado para o comando da delegacia de Teresópolis

Na 166ª Delegacia de Polícia, Bruno Gilaberte Freitas irá substituir Leandro Aquino

Por Redação Multiplix
08/01/19 - 15:24
Governo do Estado do RJ anuncia novo delegado para o comando da delegacia de Teresópolis O governador Wilson Witzel vem realizando mudanças no comando das policias do Rio de Janeiro | Foto: Divulgação/Governo do Estado

A Polícia Civil de Teresópolis está sob novo comando. Na última semana, o governador Wilson Witzel empossou o secretário de Polícia Civil, delegado Marcus Vinícius de Almeida Braga, que imediatamente anunciou mudanças nas delegacias de todo o estado. Na 166ª DP, assume Bruno Gilaberte Freitas, em substituição a Leandro Aquino.

Durante o evento, foram anunciados o aumento do patrulhamento no Rio de Janeiro para reduzir os índices criminais e a nomeação de mais 180 profissionais para a Polícia Civil.

“A ideia é melhor dimensionar as políticas públicas na área de Segurança integrando todas as instituições. Para aumentar ainda mais a nossa capacidade de trabalho, vamos nomear 180 novos integrantes para a Polícia Civil. Também criaremos mais escolas militares e um programa habitacional para facilitar e melhorar a vida de nossos PMs”, afirmou o governador Wilson Witzel (PSC).

Na ocasião, o secretário de Polícia Civil, Marcus Vinicius Braga, anunciou algumas ações que já estão sendo efetivadas, como a criação do Departamento de Combate à Corrupção, Crime Organizado e Lavagem de Dinheiro. A Divisão de Homicídios terá status de departamento. O Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa criará, ainda, duas delegacias, uma no Norte e outra no Sul Fluminense.

“O Departamento de Combate à Corrupção, Crime Organizado e Lavagem de Dinheiro contará com dez delegados e 80 policiais civis e funcionará no prédio da Secretaria da Polícia Civil. O espaço terá todo o aparato e recursos técnicos e tecnológicos para tirar de vez de circulação os corruptos do Estado do Rio”, disse.

Para o secretário da Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo, a nova secretaria ampliará as possibilidades de ações e trará mais autonomia à corporação. A primeira ação da pasta será aumentar o policiamento ostensivo do Rio de Janeiro.

“Esta mudança nos oferece um protagonismo maior, tanto na formulação de políticas públicas de segurança quanto na condução dos rumos de nossa corporação. Somos responsáveis por gerir os recursos públicos destinados à recém-criada secretaria. Caberá a nós a atribuição técnica e política de fazer gestões nas mais diferentes esferas. Vamos combater o roubo de veículos de rua e de carga. Esse é o nosso primeiro comprometimento com a sociedade fluminense”, ressaltou.