Livro de escritor friburguense revela que já ocorreram quatro acidentes aéreos na Caledônia

Obra de Clébio Schuenck relata os quatro desastres ocorridos com aeronaves na montanha

Por Sara Schuabb - 31 de Janeiro de 2019, 10:16
Livro de escritor friburguense revela que já ocorreram quatro acidentes aéreos na Caledônia Área da Caledônia, em Nova Friburgo, teria sido palco para quatro acidentes aéreos | Foto: João Luccas Oliveira

Lançado neste mês pela editora Fross, o livro “Caledônia: exuberância, glamour e tragédias - Histórias reais e ‘causos’ de Nova Friburgo” revela detalhes dos quatro acidentes aéreos ocorridos no Pico da Caledônia, segunda maior montanha de Nova Friburgo.

A obra foi escrita pelo friburguense e servidor público, Clébio Schuenck, que foi um dos primeiros a chegar, junto a três amigos e um major, no resgate do monomotor que colidiu na Caledônia, causando a morte do zagueiro do Flamengo, Cláudio Figueiredo, em 1984.

O escritor conta que a ideia de escrever o livro surgiu porque ele sempre era questionado na rua sobre a história do resgate de 1984. “Toda vez que me encontravam na rua, alguém me pedia para falar do acidente. E, para não contar toda vida a mesma história, resolvi escrever. O primeiro projeto do livro rendeu mais de 180 páginas. Mas quando comecei a falar sobre o ocorrido em 1984, descobri outras informações sobre o desastre aéreo em 1964, e, a partir desse também soube de outras duas quedas de avião na região - em 1958 e durante a segunda Guerra Mundial, por volta dos anos 1940, em que uma aeronave caiu no Garrafão.”, revela.

A obra também aborda curiosidades sobre a existência de um aeroporto em Nova Friburgo na época das fábricas e de que o empresário brasileiro Lineu de Paula Machado teria emprestado dinheiro à Santos Dumont para ele inventar o avião na França.

Clébio ainda narra traços e fatos na ótica da Região Rural do Distrito de Campo do Coelho, com relatos de histórias dos costumes e cotidiano marcante de quando era criança.

O e-book do livro pode ser adquirido pelo site da editora Fross.

No último domingo, montanhista encontrou destroços do acidente de 1964

No último domingo, 27 de janeiro, o montanhista friburguense Valmir Tavares, que há mais de 20 anos sobe o Pico da Caledônia para passear entre as matas e averiguar se a área está sendo preservada, encontrou vestígios do acidente com o avião Vickers Viscount, que colidiu na montanha em 4 de setembro de 1964.

Valmir conta, em entrevista ao Portal Multiplix, os detalhes da ida ao local do acidente junto a dois amigos e relata a emoção de encontrar destroços do ocorrido. A colisão da aeronave causou a morte de 35 passageiros e quatro tripulantes e gerou grande comoção, na época, em Nova Friburgo.