Jhennifer Alves: “Vou em busca de uma medalha individual nos Jogos Pan-Americanos”

Em entrevista exclusiva ao Portal Multiplix, nadadora friburguense faz balanço de passagem pela Europa e mira competição continental

Por Redação Multiplix
05/07/19 - 12:27
Jhennifer Alves: “Vou em busca de uma medalha individual nos Jogos Pan-Americanos” Jhennifer Alves vem se destacando em competições internacionais nesta temporada | Foto: Divulgação/CBDA

Uma friburguense fazendo bonito nas piscinas europeias e em busca de um dos principais feitos da carreira. Assim pode ser definido o atual momento da nadadora Jhennifer Alves, que acaba de realizar um tour pelo velho continente, tendo conquistado medalhas em competições como o Circuito Mare Nostrum e o Aberto da França de Natação, além de ter batido o recorde sul-americano dos 50m e 100m peito.

Esse tour serviu de preparação para buscar um objetivo importante: uma medalha nos 100m peito nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, que serão disputados entre 26 de julho e 11 de agosto. Nesta entrevista exclusiva ao Portal Multiplix, a atleta, que treina no clube Pinheiros, em São Paulo, revela detalhes de sua passagem pela Europa e a expectativa para a disputa do Pan. Confira:

Portal Multiplix:Como avalia o tour pela Europa com medalhas em diversos torneios e os recordes sul-americano dos 50m e 100m peito?

Jhennifer Alves: Esse tour pela Europa que fiz se resume em cinco competições com, no máximo, dois dias de intervalo entre uma e outra. Avalio de forma positiva porque foi bom estar caindo na água toda hora e dando o meu máximo, além de ter a chance de me acostumar com essa rotina. Assim, consegui os dois recordes sul-americanos, os 50m peito (30s42) na primeira competição e o dos 100m peito (1min07s64), cujo recorde anterior durava dez anos, na última. Eu vinha querendo fazer esse tour há um tempo, mas ele tem um alto custo financeiro, o que me impossibilitava de ir, o que só ocorreu agora.

Portal Multiplix: Qual a competição foi a mais difícil?

Jhennifer Alves: “A competição mais difícil que disputei foi o Sette Coli, com certeza, que foi a última. Antes, havia sido em Mônaco, o primeiro torneio do tour, onde competi com grandes rivais nos 50m peito. Mas a última competição foi a mais forte, onde nem pude me poupar nas eliminatórias para chegar na final. Eu enfrentei várias meninas que estarão no Mundial de Esportes Aquáticos, em Gwangju, na Coreia do Sul, entre 12 e 28 de julho, e foi uma grande oportunidade de me testar competindo com elas.

Jhennifer Alves treinou nos EUA e em busca de bons resultados nesta temporada Jhennifer Alves treinou nos EUA e em busca de bons resultados nesta temporada | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Portal Multiplix: No início do ano, você fez aclimatação nos EUA. Qual a grande diferença nos treinos realizados na América do Norte para os realizados na Europa?

Jhennifer Alves: Fiquei algumas semanas, no início do ano, nos Estados Unidos. Fui para poder ver como a maior potência mundial treina e qual a rotina deles. Quis sair da correria de São Paulo e começar esse ano com a cabeça mais leve, longe da correria. Isso me fez ter tempo para pensar nas técnicas e na minha evolução. Agora, na Europa, foi uma etapa mais difícil, onde treinei e competi. Eu estava sem treinador em parte das provas, já que o meu técnico só me encontrou na metade do tour.

Portal Multiplix: O que você aprendeu, em termos de tática, que pode utilizar na sua forma de nadar?

Jhennifer Alves: Acredito que eu sempre trabalhei bastante a passagem forte no começo das provas e ter resistência na metade final das competições, algo que treino todos os dias no Brasil. A ideia foi ir para o tour para pôr em prática o que treino, ou seja, trabalhar uma passagem forte e segurar a volta. Ao praticar isso, cheguei aos recordes.

Portal Multiplix: Qual é a expectativa para o Pan-Americano? Chega mais forte com essa preparação?

Jhennifer Alves: Minha expectativa para o Pan é a melhor possível e quero sair da competição com a conquista de uma medalha individual. Já tenho a medalha de 2015, no revezamento, mas agora quero conquistar uma nos 100m peito. É um sonho palpável e minhas principais rivais serão as americanas que sempre vão muito forte e são as melhores nadadoras de peito do mundo. Vou tentar ir para cima e buscar o ouro. Tudo pode acontecer no dia da prova.

Jhennifer se prepara para competir nas piscinas de Lima, no Peru, durante os Jogos Pan-AmericanosJhennifer se prepara para competir nas piscinas de Lima, no Peru, durante os Jogos Pan-Americanos | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Portal Multiplix: Já chegou a conhecer as instalações e a piscina de Lima?

Jhennifer Alves: Não cheguei a conhecer as instalações do Pan, em Lima, que são novas. Já competi no Peru, mas em outra piscina. Então acredito que vai estar tudo incrível.

Portal Multiplix: E o que é para você representar Nova Friburgo no mundo?

Jhennifer Alves: É um orgulho representar nossa cidade no Brasil e na Europa. Principalmente agora que a cidade vem olhando para os seus esportistas. Tanto eu quanto o Marlon (Moraes, lutador do UFC) estamos sendo mais vistos e acho isso muito importante, sermos reconhecidos na nossa terra natal.