MENU

Portal Multiplix

Veja como foi o desfile da escola de samba do Grupo Especial Unidos da Saudade

Agremiação do bairro Ypu, em Nova Friburgo, foi a terceira a desfilar

Por Paula Winter e Matheus Oliveira
24/02/20 - 01:36

Inspirada nas religiões de matrizes africanas e sob as bênçãos de Oxum, a Roxa e Branco do Bairro Ypu, a Unidos da Saudade, foi a terceira escola a desfilar no Grupo Especial do Carnaval friburguense, na noite deste domingo, 23.

A escola entrou na avenida Alberto Braune às 00h17.

Com o enredo “Oxum – Divina Mãe Padroeira, Senhora do Ouro e da Beleza”, o carnavalesco Márcio Venâncio escolheu o tema depois da chuva que caiu somente durante o desfile da agremiação no ano passado.

“A Unidos da Saudade renascerá como um solo ainda mais fértil para um novo tempo”, diz um trecho da explicação do enredo. A história foi contada por cinco carros alegóricos, sendo quatro grandes e um pequeno, com cerca de 1.200 componentes divididos em 22 alas.

O nascimento de Oxum foi representado pela comissão de frente, a cargo do coreógrafo Oyama Queiroz, acompanhada por um elemento cenográfico.

A bateria Treme-Terra, com a rainha Sueli Lúcio, que representou a deusa do amor, agitou os friburguenses e turistas que acompanharam a apresentação da roxo e branco.

Os casais de mestre-sala e porta bandeira, Douglas Macedo e Skay e Brian e Innay, marcaram presença com muita sincronia, luxo e animação.

Fundada em sete de setembro de 1948, A Unidos da Saudade tem 24 títulos do carnaval e conta em sua diretoria com o presidente Luis Carlos Teixeira, o vice, Gerson Siqueira (Pantera), e o diretor geral Peter Filot.

A escola encerrou seu desfile com a alegoria “Sincretismo religioso”, enaltecendo a imagem do orixá, de Nossa Senhora Aparecida, marcando o seu renascimento no Carnaval 2020.


É proibida a reprodução total ou parcial dos conteúdos do Portal Multiplix, por qualquer meio, salvo prévia autorização por escrito.