MENU

Portal Multiplix

Wilson Witzel e mais 11 são denunciados por organização criminosa

Denúncia foi feita pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal de Justiça

Por Redação Multiplix
15/09/20 - 10:20
Wilson Witzel e mais 11 são denunciados por organização criminosa O governador do Rio, Wilson Witzel, foi afastado do cargo por 180 dias | Foto: Reprodução/Antonio Cruz (Agência Brasil)

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e mais onze pessoas foram denunciados por organização criminosa. A denúncia foi feita pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) nessa segunda-feira, 14.

Segundo informações do Ministério Público Federal (MPF), o grupo atuou nos mesmos moldes que às demais organizações criminosas que envolveram os últimos dois ex-governadores do Rio, se estruturando para desviar recursos.

A denúncia foi assinada pela subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo que solicita, além da condenação pelo crime previsto na Lei 12.850/2013, a perda dos cargos públicos e o pagamento de indenização mínima, no valor de R$ 100 milhões, correspondentes a R$ 50 milhões por danos materiais e os outros R$ 50 milhões por danos morais coletivos.

Ainda de acordo com Lindôra, as investigações, iniciadas com a Operação Favorito e culminaram na Operação Tris in Idem, permitiram a compreensão do funcionamento da estrutura da organização.

Foram denunciados: Wilson Witzel (governador do Rio), Helena Witzel (primeira-dama do estado), Lucas Tristão do Carmo (ex-secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais), Gothardo Lopes Netto (deputado estadual), Pastor Everaldo, Edson da Silva Torres, Edmar José dos Santos (ex-secretário Estadual de Saúde), Victor Hugo Amaral Cavalcante Barroso, Nilo Francisco da Silva Filho, Cláudio Marcelo Santos Silva, José Carlos de Melo (ex-jogador) e Carlos Frederico Loretti da Silveira (Kiko).

Afastado do cargo

O governador do Rio, Wilson Witzel, foi afastado do cargo por 180 dias no último dia 28 de agosto.

A decisão foi do ministro Benedito Gonçalves, do STJ, e determinado na Operação Tris in Idem, um desdobramento da Operação Placebo, que investiga atos de corrupção em contratos públicos do governo do estado do Rio.

Veja outras notícias da Região Serrana do Rio no Portal Multiplix.


É proibida a reprodução total ou parcial dos conteúdos do Portal Multiplix, por qualquer meio, salvo prévia autorização por escrito.
TV Multiplix
TV Multiplix Comunicado de manutenção TV Multiplix Comunicado de manutenção
A TV Multiplix conta com conteúdos exclusivos sobre o interior do estado do Rio de Janeiro. São filmes, séries, reportagens, programas e muito mais, para assistir quando e onde quiser.