MENU

Portal Multiplix

Menina de 10 anos cria abaixo-assinado e pede abrigo para moradores de rua em Teresópolis

Maria Luísa Quental, conhecida como Malu, pretende entregar proposta para análise do prefeito

Por Luisa Machado
10/07/19 - 18:02
Teresópolis: menina cria abaixo-assinado e pede abrigo para moradores de rua Maria Luísa tem apenas 10 anos e criou abaixo-assinado para pedir um abrigo para moradores de rua | Foto: Arquivo pessoal/Mônica Quental

A pequena Maria Luísa Quental, conhecida como Malu, de apenas 10 anos, resolveu procurar, ao lado da mãe, Mônica Quental, uma solução para diminuir o sofrimento de moradores de rua, em Teresópolis, na Região Serrana do Rio.

Nos dias de muito frio na cidade, a ideia de Malu é que as portas do Ginásio Poliesportivo Pedro Jahara, o Pedrão, sejam abertas durante a noite para abrigar pessoas em situação de rua.

Em entrevista ao Portal Multiplix, a mãe de Maria Luísa, Mônica, diz que a filha sempre teve sensibilidade para questões sociais.

“A Maria Luisa sempre teve um olhar diferente com o meio ambiente, com a população de rua, com os animais abandonados. Quando ela tinha 5 anos, criou uma campanha de arrecadação de cobertores. Ela conseguiu juntar vários e fazia questão de ir comigo, e entregar os cobertores de mão em mão nas praças e ruas. Na época, foi uma ação muito rápida. Agora, ela quer se fazer ouvir e exercer a cidadania dela”, afirma.

Maria Luísa segura prancheta com abaixo-assinadoMaria Luísa segura prancheta com abaixo-assinado | Foto: Arquivo pessoal/Mônica Quental

Malu dedica parte do seu tempo a apresentar sua proposta às pessoas nas ruas, nos supermercados e até nas escolas, e tem colhido centenas de assinaturas de pessoas que concordam com a proposta que, segundo Mônica, vai ser apresentada ao prefeito até o fim dessa semana.

Ontem a Malu me perguntou, à noite, “mamãe, você acha que vai dar certo?”. Eu respondi dizendo que já deu certo, independente da abertura, ou não, do ginásio. Ela conseguiu movimentar a cidade, fazer as pessoas olharem e pensarem sobre a questão das pessoas em situação de rua na cidade, e isso já mostra que deu certo a movimentação.

Maria Luísa fez um vídeo, que foi publicado nas redes sociais e viralizou em todo o município. O vídeo foi compartilhado tantas vezes que até um boato surgiu, de que a proposta de Malu havia sido acatada pelo prefeito, Vincícius Claussen, e de que o ginásio Pedrão estava de portas abertas para receber moradores de rua, disponibilizando, inclusive, colchões, agasalhos e cobertores.

Entrada do Ginásio Pedrão, em TeresópolisEntrada do Ginásio Pedrão, em Teresópolis | Foto: Divulgação/Prefeitura de Teresópolis

O que diz a prefeitura

A Prefeitura de Teresópolis emitiu nota, por meio do Facebook, informando ser falsa a notícia da abertura do ginásio para pessoas em situação de rua.

Na mesma publicação, o executivo informa que a cidade não possui abrigo público, mas que o município atende essa população através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas). Após triagem feita pelo Creas, essas pessoas são encaminhadas para o abrigo da Associação Beneficente Sopão.

Através do Grupo Reintegra, os centros de referência também fazem trabalho de ressocialização com os moradores de rua, para recuperação dos vínculos familiares. Ainda segundo a prefeitura, também são feitos trabalhos de encaminhamento para tratamentos de saúde e para o Sine, caso seja necessária a retirada de segunda via de documentação e de auxílio para inserção no mercado de trabalho.

A Prefeitura de Teresópolis afirma ainda que disponibiliza postos de atendimento para pessoas em situação de rua nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) Alto, Barroso, Fischer, Meudon e São Pedro.