Além das capivaras, patos também são vistos no Rio Bengalas, em Nova Friburgo

Processo de despoluição do rio pode estar atraindo animais da Mata Atlântica

Por Sara Schuabb
08/04/19 - 14:48
Além das capivaras, patos também são vistos no Rio Bengalas, em Nova Friburgo Patos foram vistos nadando no Rio Bengalas, na altura no edifício Itália, na Av. Comte Bittencourt, no Centro de Nova Friburgo | Foto: Pablo Machado

Além das capivaras e garças andando pelos rios de Nova Friburgo, Região Serrana do Rio, patos foram avistados nadando em alguns pontos da cidade. O jornalista Pablo Machado, morador do Paissandu, conta que, na última sexta-feira, 5 de abril, estava passando pela Avenida Comte Bittencourt, no Centro, às 8h da manhã, para ir trabalhar quando se surpreendeu com dois patos nadando no Rio Bengalas, na altura do edifício Itália.

Segundo o biólogo Maycon Saviole, tanto os patos criados pelos homens quanto os silvestres são comuns na mata Atlântica.

“Pela proximidade do local, provavelmente eles podem ter vindo do Country Clube, que é um ponto onde foram introduzidos. Os patos migram e voam, mesmo que em pequenas distâncias. Já vi inclusive no rio Cônego, próximo ao Friburguense, em Olaria”, diz.

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

Por que existem tantas capivaras em Friburgo? Biólogo explica o motivo


Além dos patos, de acordo com o biólogo, também é comum encontrar diferentes tipos de peixes e anfíbios no Rio Bengalas, devido ao processo de despoluição pelo qual o rio vem passando.

“O Rio Bengalas não está tão poluído quanto já esteve no passado. De uns tempos para cá, por um processo de saneamento básico realizado em Nova Friburgo, ele vem sendo despoluído e a volta desses animais, como peixes e anfíbios, pode ser considerada natural”, explica Maycon.