MENU

Portal Multiplix

Trabalho e emprego – qual a diferença e o que esperar em 2020

Por JC do RH
12/11/19 - 09:31

As palavras TRABALHO e EMPREGO, muitas vezes utilizadas como sinônimos, na verdade expressam conceitos bastante distintos, sobre os quais muito pouco - e quase nunca - refletimos. Daí nasce a confusão entre os dois conceitos, a qual é bem fácil desfazer.

TRABALHO é qualquer atividade que motiva e mobiliza o ser humano a fazer esforços com o objetivo de gerar progresso, mudanças positivas, desenvolvimento e autorrealização. Como causa-raiz e elemento impulsionador do trabalho existe um IDEAL: o de construir algo, fazer a diferença, melhorar o mundo, criar para si uma identidade ou deixar um legado. O trabalho, do ponto de vista filosófico, não tem valor financeiro intrínseco, o que não impede que seja remunerado; e existe o trabalho voluntário, não remunerado, feito por idealismo, cidadania, solidariedade ou amor.

EMPREGO, por sua vez, é a atividade ou ocupação que lhe dá dinheiro para o seu sustento, independentemente de lhe agradar ou não. Principalmente em momentos de crise, e precisando se inserir a qualquer custo no mercado - a fim de receber um pagamento todos os meses - as pessoas aceitam empregos. Existe o famoso “primeiro emprego”, do qual pouquíssimos gostam e do qual quase todos procuram se afastar assim que possível. E quem de nós não conhece uma ou mais pessoas que se submetem a ter um emprego apenas por estarem buscando realizações pessoais para as quais precisam de dinheiro? A maioria de nós, certamente.

O sociólogo alemão Max Weber (1864-1920) escreveu que “...o trabalho enobrece o Homem”; mas não o fez no sentido distorcido que essa afirmação vem tendo hoje. O “enobrecer”, em Weber, não é uma recompensa pelo sacrifício feito ao exercer um ofício indesejado em nome da garantia do seu sustento material. O trabalho (e não o emprego...), no pensamento de Weber e conforme conceituado acima, enobrece justamente por ter um motivo, um propósito; o que torna as pessoas, de fato, grandiosas. Nesse sentido, “...o trabalho enobrece o Homem; o emprego, nem sempre...”.

E o que se pode esperar de 2020, com o mercado brasileiro ainda se recuperando lentamente? Muitas pessoas, infelizmente, ainda continuarão buscando apenas um emprego, qualquer que seja ele; e não podemos criticá-las por isso. Pensando de forma otimista, se a quantidade de vagas continuar a crescer, isso já será um sinal bastante positivo de retomada econômica. Mais vagas significam mais renda, mais desenvolvimento, ou seja: um círculo virtuoso de crescimento. Tudo isso é excelente, e deve de fato acontecer em 2020 e também em 2021, considerando-se os indicadores econômicos divulgados recentemente. E não há, em absoluto, conotações políticas ou ideológicas baseando as afirmações aqui expressas: há apenas fatos e dados de domínio público.

E chegará o dia, esperamos todos que em futuro breve, em que as pessoas poderão não apenas buscar e aceitar empregos; mas, sim, escolher os trabalhos em que se sintam felizes, autorrealizadas, motivadas, ao enxergarem neles um propósito, o SEU propósito. Algo que vai, como já dissemos, muito além de simplesmente prover o seu sustento. Enfim, algo que as torne, no sentido weberiano do termo, mais nobres. E, por que não dizer, muito mais próximas de alcançarem a sua plenitude como seres humanos.


O Portal Multiplix não endossa, aprova ou reprova as opiniões e posições expressadas nas colunas. Os textos publicados são de exclusiva responsabilidade de seus autores independentes.