Suposto áudio da secretária de Saúde de Friburgo viraliza nas redes sociais

Áudio divulgado por emissora de TV local revela possível conversa de Tânia Trilha com ex-diretor do Hospital Raul Sertã

Por Sara Schuabb
11/06/19 - 10:44
Suposto áudio da secretária de Saúde de Friburgo viraliza nas redes sociais Secretária de Saúde de Nova Friburgo, Tânia Trilha, durante coletiva de imprensa em 2019 | Foto: Reprodução/Portal Multiplix

Áudio atribuído à secretária de Saúde de Nova Friburgo, Tânia Trilha, viralizou nas redes sociais na noite de segunda-feira, 10 de junho. O material foi publicado pela emissora de TV local, Nova TV. O áudio revela suposta fala da secretária com o ex-diretor técnico do Hospital Raul Sertã, Arthur Mattar Gremion, que deixou o cargo em maio deste ano.

No áudio, com apenas 16 segundos, a secretária aparenta dar ordens com relação ao caso de um paciente.

Arthur, meu querido, olha só, eu preciso só que resolva. Que opere o paciente ou que ele morra, entendeu? Pra gente se ver livre do problema. É só o que eu preciso, porque eu tenho que cumprir uma decisão judicial. Você me ajuda nisso? Obrigada, meu querido.

Segundo a Nova TV, a secretária de Saúde teria reconhecido a autoria do áudio. A reportagem do Portal Multiplix entrou em contato com a prefeitura pedindo um posicionamento sobre o assunto e aguarda retorno.

Tânia Trilha é professora e advogada, tendo assumido a gestão executiva da Saúde em setembro de 2018, após a saída do então secretário Christiano Huguenin. Antes, Tânia havia sido subsecretária de Saúde. Também já teve passagem pelas secretarias de Educação, Fazenda e Logística, e Infraestrutura, em governos anteriores.

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

Cremerj acionará Ministério Público contra secretária de Saúde de Friburgo

CPI da Saúde de Friburgo conclui fase de oitivas. Saiba o que acontece agora


Arthur Mattar

Arthur Mattar Gremion Soares foi diretor-técnico do Hospital Municipal Raul Sertã entre novembro de 2018 e maio deste ano. Ele pediu demissão do cargo e entregou carta à Câmara de Vereadores da cidade comunicando seu desligamento. Na carta, o ex-diretor não apontava claramente os motivos de seu desligamento, mas indicava que não compactuava com a gestão da Secretaria Municipal de Saúde, na qual, segundo ele, “os valores judiciais são mais importantes que os humanos”.

No documento, o ex-diretor destacou também que, por respeito ao seu juramento médico e aos seus princípios, e por entender que não conseguiria mudar o quadro atual do local, decidiu sair do governo, o qual classificou como “gestão incompetente e onde uma lei vale mais que uma vida”.