“Trabalhei muito, mas não era o meu dia”, diz Marlon Moraes após derrota no UFC

Atleta de Nova Friburgo enfrentou o americano Henry Cejudo, no último sábado, que venceu o combate no terceiro round

Por Luisa Machado
10/06/19 - 11:22
“Trabalhei muito, mas não era o meu dia”, diz Marlon Moraes após derrota no UFC Marlon Moraes enfrentou o americano Henry Cejudo, em Chicago, nos Estados Unidos | Foto: Divulgação/UFC

Não foi dessa vez que o lutador friburguense Marlon Moraes trouxe o cinturão do UFC para sua cidade natal. Em luta que aconteceu no último sábado, 8 de junho, o americano Henry Cejudo venceu o combate no terceiro round com um nocaute no brasileiro e conquistou seu segundo cinturão, dessa vez dos pesos galo.

Mesmo com um primeiro round promissor para Marlon, com respostas rápidas aos golpes do adversário e chutes certeiros, foi no segundo round que o friburguense começou a perder o controle do confronto. Após o término do último round, Marlon falou ao canal Combate sobre o andamento da luta.

“Eu estava seguindo a estratégia, no começo, mas depois eu me perdi um pouco, mérito para ele, que soube capitalizar ali [...] Eu deixei sair um pouco do meu controle, a luta, mas é o momento, é o dia. Se dependesse de mim, eu estava com o cinturão aqui. Trabalhei muito, mas não era o meu dia.”

Para Myrela Moraes, irmã de Marlon, que assistiu de perto a luta do UFC 238, em Chicago, o resultado não é o mais importante. Ela diz que agora, após a derrota, é tempo de distribuir carinho para o irmão. “Foi maravilhoso. Para todos nós, enquanto familiares e amigos, independe do resultado, ele já é um campeão. Agora é enchê-lo de muito amor, o tempo vai ajeitando tudo.”

Sobre o campeão Herny Cejudo

O americano Henry Cejudo, mais novo campeão dos pesos galo, já é dono de um cinturão dos pesos mosca do UFC. Com a vitória na última luta, Cejudo agora é o quarto lutador da história do UFC a possuir simultaneamente dois cinturões de diferentes categorias. Até hoje, apenas o americano Daniel Cormier, o irlandês Conor McGregor e a brasileira Amanda Nunes conseguiram manter os dois cinturões.

Marlon Moraes durante a luta contra Henry CejudoMarlon Moraes durante a luta contra Henry Cejudo | Foto: Divulgação/UFC