MENU

Portal Multiplix

Argentinos que moram no estado do Rio lamentam a morte do ídolo Maradona

Ícone do futebol argentino morreu nesta quarta-feira, 25, vítima de parada cardíaca

Por Matheus Oliveira
25/11/20 - 17:50
Argentinos que moram no estado do Rio lamentam a morte do ídolo Maradona Maradona foi ídolo do Boca Juniors e se tornou o maior jogador da Argentina | Foto: Divulgação/Boca Juniors

O último tango de El Pibe de Oro (como era conhecido Diego Armando Maradona)!

Deixando argentinos e fãs de futebol em todo o mundo, órfãos de seu talento, o ex-jogador argentino morreu na manhã desta quarta-feira, dia 25 de novembro, aos 60 anos, vítima de uma parada cardíaca.

Para mensurar o tamanho da perda, a reportagem do Portal Multiplix conversou com argentinos que moram no estado do Rio de Janeiro.

Um gênio indomável! Assim, o maior ídolo do futebol argentino pode ser classificado. O mesmo talento que exibia em campo, também foi utilizado para criar polêmicas

Esta é a opinião do argentino Luis Antonio Puig, natural de São Miguel de Tucumã e morador de Nova Friburgo há 20 anos.

Para ele, Maradona foi um herói, mas se perdeu em razão das más companhias.

“Ele foi um herói da história argentina. Foi o maior craque da Copa de 86, que resgatou nosso orgulho. Naquela época, nossa autoestima estava baixa em virtude da perda das Ilhas Malvinas para a Inglaterra (conflito pela soberania do local que durou 79 dias em 1982). Entretanto, o grande problema dele foram as companhias que o arrastaram para o fundo do poço. A pessoa dele não acompanhava o mito, nem o ídolo futebolístico que sempre foi", destaca.

Para Luis, ele foi o maior jogador de futebol de todos os tempos, pelo talento e por personificar a alma argentina.

Maradona entendia a alma argentina, brigava e lutava dentro de campo como é o estilo de todos nós. Ele não desistia nunca e sempre defendia a pátria. Esse sentimento fazia com que os torcedores se vissem representados.

Maradona morreu nesta quarta-feira aos 60 anosMaradona morreu nesta quarta-feira aos 60 anos | Foto: Divulgação/Gimnasia y Esgrima

Já a argentina Eloisa Aquino, residente da capital fluminense, e no Brasil há 50 anos, também reforçou a importância de Maradona, tanto futebolística quanto histórica.

“Lá se foi nosso 'El Pibe de Oro'. O idolatrado e irreverente Dieguito. Ele nos proporcionou as maiores alegrias, além do campo esportivo, após tanto sofrimento da juventude argentina com a perda das Malvinas. Ele homenageou nosso povo com sua linda atuação contra a Inglaterra na Copa de 86, no México. Ele foi ídolo do Napoli, do Boca Juniors, da seleção argentina e do nosso povo. E sempre jogou de corpo e alma. Se machucou muitas vezes, mas o que perdurará em nossos corações azuis e brancos são seus lindos feitos e o contexto histórico deles. Ele sempre será um mito e um herói nacional. Viva Maradona, Viva Dieguito e viva El Pibe”, relata, emocionada.

O jogo contra a Inglaterra, citado por Eloísa, ocorreu nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986. Na ocasião, Maradona fez os dois gols da Argentina na vitória por 2 x 1. O primeiro, de mão, ele batizou como “La Mano de Dios” (A Mão de Deus).

O segundo, foi uma obra-prima. Ele de perna esquerda, driblou quase toda a seleção inglesa e fez aquele que é considerado o gol mais bonito da história dos Mundiais.

Eloisa destaca que o sentimento do povo argentino é de orfandade, ainda mais em um momento tão delicado quanto este, em plena pandemia.

A alegria e a irreverência do Maradona pararam de brilhar. E desejo que ele, onde estiver, consiga transmitir essa alegria que sempre transmitiu.

A doença

Maradona se recuperava de uma cirurgia no cérebro para a retirada de um hematoma na cabeça. Ele recebeu alta no último dia 11 de novembro.

Diego travou uma longa luta contra a dependência química.

Carreira

Maradona iniciou sua trajetória no Argentinos Juniors em 1976, se tornou ídolo do Boca Juniors e da seleção argentina.

Com o sucesso, foi para a Europa, primeiro jogou no Barcelona e depois foi para o Napoli, onde brilhou ainda mais e foi campeão italiano.

Na seleção, foi campeão mundial sub-20 em 79 e da Copa do Mundo de 1986, no México.

Maradona, com sua perna esquerda, devolveu o orgulho ao povo argentino. Mas encantou a todos com sua genialidade deixando o mundo órfão nesta quarta. Descanse em paz, El Pibe!

Veja outras notícias da Região Serrana do Rio no Portal Multiplix.


É proibida a reprodução total ou parcial dos conteúdos do Portal Multiplix, por qualquer meio, salvo prévia autorização por escrito.
TV Multiplix
TV Multiplix Comunicado de manutenção TV Multiplix Comunicado de manutenção
A TV Multiplix conta com conteúdos exclusivos sobre o interior do estado do Rio de Janeiro. São filmes, séries, reportagens, programas e muito mais, para assistir quando e onde quiser.