Desenvolvimento sustentável: copo reutilizável é adotado como forma de ajudar a preservar o Meio Ambiente

Medida, que chegou à Região Serrana, visa diminuir o descarte de resíduos plásticos no oceano

Por Matheus Oliveira - 21 de Dezembro de 2018, 13:28
Copo reutilizável é adotado como forma de ajudar a preservar o Meio Ambiente Descarte de resíduos plásticos pode causar danos ao planeta e à vida animal nos oceanos | Foto: Banco de Imagem

Já parou para tomar um refrigerante ou um suco com canudo plástico? Pode ser uma ação rotineira, mas o que poucos sabem é que o descarte de resíduos plásticos no Meio Ambiente vem gerando danos à vida animal nos oceanos. Entretanto, para tentar mudar o quadro, algumas ações, inclusive na Região Serrana, estão surgindo. Uma delas é a criação do copo reutilizável, que garante que a mesma ação rotineira seja feita sem maiores problemas para o mundo.

O copo descartável é feito de silicone na base e polipropileno para o aro e tampa. Dessa forma, o próprio descarte também se torna sustentável. Já o canudo integra o conjunto de 150 milhões de toneladas métricas de plásticos nos oceanos, segundo dados do Fórum Econômico Mundial. Esses resíduos podem liberar elementos químicos cancerígenos e causar distúrbios hormonais.

Os ativistas pretendem chamar a atenção para os canudos com o intuito de conscientizar consumidores a não utilizarem outros produtos plásticos como sacola e garrafas. Tais ações também ocorrem em nosso estado.

Neste sentido, em 2015, a ativista ambiental Fe Cortez assistiu um documentário chamado Trashed, que questiona para onde vai todo o lixo que produzimos. Desde o guardanapo no restaurante até os gases industriais. Dali surgiu a inspiração de provar que atitudes individuais somadas conseguem construir um mundo mais sustentável. Começou, então, a carregar seu próprio copo e notou que foram menos 1.618 que não seguiram para o lixo, só por suas mãos. A partir de então, muita gente juntou-se à missão de reduzir esse número até se tornarem o movimento Menos Um Lixo.

Tal iniciativa chegou a Nova Friburgo, onde os copos podem ser encontrados no Samsara Estúdio de Yoga (localizado na rua Nossa Senhora de Fátima, 58, loja 5, Centro) e na loja Botica Brasil (Travessa São João, 19, Centro), custando R$ 50,00.

A consumidora e técnica de segurança no trabalho, Carolina Pimentel, comentou a respeito das utilidades do utensílio.

“Por ser dobrável e super-resistente, ocupa pouco espaço e acabo carregando-o na bolsa. Uso-o para o coffee break em cursos ou café no trabalho, suco na cachoeira, praia e até para tomar cerveja, caso o local não ofereça copo de vidro. Dessa forma, consigo reduzir meu consumo pessoal de plástico em pelo menos 365 copos no mundo”, declarou, completando em seguida.

Sabemos quão maléfico o plástico pode ser no Meio Ambiente. Um único copinho, sem descarte adequado, leva cerca de 450 anos para se decompor. Não havendo separação e descartes de forma correta, para reciclagem e reaproveitamento do material, cabe a nós a responsabilidade de, individualmente, fazermos a mudança. Adquirir seu copo de silicone e diminuir esse consumo (assim como o uso de canudos) já é um bom começo”, destacou.

Um exemplo de priorizar a ação sustentável veio do arquipélago de Fernando de Noronha, que se tornou o primeiro lugar no Brasil a proibir o uso e o comércio de canudos, copos, pratos, talheres, sacolas e garrafas plásticas inferiores a meio litro. Também será suspenso o uso de isopor, podendo gerar penalidade para moradores, turistas e pessoas jurídicas.