MENU

Portal Multiplix

Fale Conosco

(22) 3512-2020

Anuncie

Contato comercial

Trabalhe conosco

Vagas disponíveis

Defesa Civil de Nova Friburgo apresenta plano de prevenção para temporada de chuvas

Secretário Robson Teixeira detalha atual situação do órgão e planejamento para o verão

Por Matheus Oliveira
08/12/20 - 10:28
Defesa Civil de Nova Friburgo apresenta plano de prevenção para temporada de chuvas Segundo a Defesa Civil, próximo verão será mais chuvoso e com riscos de deslizamentos | Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um verão com mais chuvas em relação ao do ano passado, sirenes religadas e novas medidas para enfrentar o verão, onde o período de chuvas costuma aumentar. Assim, em entrevista coletiva realizada nessa segunda-feira, dia 7 de dezembro, a Defesa Civil de Nova Friburgo apresentou um plano de ações para enfrentar o período de chuvas na cidade da Região Serrana, além de prestar esclarecimentos sobre as ações do órgão no município.

Verão

O secretário de Defesa Civil municipal, Robson Teixeira, alertou sobre as chuvas no próximo verão:

Estamos sob efeito da La Niña e as chuvas mais fortes costumam ocorrer além do normal. Teremos um verão mais chuvoso que o de 2019. Vamos contar com mais dias de sol em relação ao verão de 2019, mas as chuvas vão ser mais fortes. Temos que observar estes dois contrapontos. Considero que este verão deve nos deixar mais alertas que o do ano passado

O fenômeno La Niña, que é a situação em que a água da parte central do oceano Pacífico Equatorial fica com temperatura abaixo do normal, foi considerado forte em novembro de 2020.

O verão de 2020/2021, segundo o Climatempo, será influenciado por um La Niña moderado a fraco. Em uma situação clássica, La Niña facilita a formação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), o que garante muita chuva para porções das Regiões Sudeste, Centro-Oeste e Norte do Brasil.

Planejamento

Diante deste cenário, o coordenador da Defesa Civil enumerou algumas ações do órgão, como a realização de dois simulados por ano nos bairros da cidade e a inscrição de pessoas para receber alertas via SMS em seus celulares.

Atualmente, temos 25 a 30 mil pessoas inscritas. Nos simulados, realizamos um ensaio para que as pessoas conheçam e se dirijam aos pontos de apoio.

Ele destaca que a Defesa Civil com seus 28 agentes realiza em média, três mil vistorias por mês, podendo chegar a cinco mil em períodos propensos a mais ocorrências.

Além disso, Robson explica que dentro do plano de prevenção, a ideia é contar com maior participação da população e que uma das ações é um convênio entre Brasil e Japão, em que a cidade de Nova Friburgo esteve inserida, o projeto Gides. O conhecimento adquirido com os orientais é aplicado nas ações do órgão após visita de agentes à Ásia.

Robson afirma que este convênio ajudou na capacitação dos funcionários e nas ações tomadas pela autarquia.

Ela destaca que projetos como o Defesa Civil na Escola (adiado neste ano em razão da pandemia) e atuações do órgão em bairros mais distantes também englobam este plano de prevenção às chuvas de verão.

Ele ainda destacou durante a coletiva que a Defesa Civil possui Equipamentos de Proteção Individual (EPI) suficientes para atender as demandas da cidade, assim como veículos novos e antigo capazes realizar as vistorias necessárias.

Sirenes

Quanto às sirenes utilizadas para levar às pessoas aos 98 pontos de apoio espalhados por Nova Friburgo, Robson revela que a manutenção era feita por uma empresa paga pelo Governo do estado e que em razão da crise financeira do Executivo, a responsabilidade foi repassada para os governos municipais.

“O Governo do Estado do Rio de Janeiro doou as sirenes e bancava a manutenção destes equipamentos. Por causa da crise financeira, o estado quis repassar esta manutenção para que as prefeituras bancassem. E com esse impasse, simplesmente, as sirenes foram desligadas. Foi feito então um movimento para que o estado continuasse a bancar a manutenção das sirenes. Com a ajuda da Procuradora do MPRJ, Denise Tarim, conseguimos que o estado seguisse pagando por este serviço e 31 das 36 sirenes da cidade já foram religadas. Além disso, contamos com duas sirenes móveis usadas em veículos para irem a bairros que não possuem sirenes fixas”, conclui o secretário de Defesa Civil.

Robson acrescentou ainda que cerca de 25 mil pessoas vivem em áreas de risco da cidade

Veja outras notícias da Região Serrana do Rio no Portal Multiplix.


É proibida a reprodução total ou parcial dos conteúdos do Portal Multiplix, por qualquer meio, salvo prévia autorização por escrito.
TV Multiplix
TV Multiplix Comunicado de manutenção TV Multiplix Comunicado de manutenção
A TV Multiplix conta com conteúdos exclusivos sobre o interior do estado do Rio de Janeiro. São filmes, séries, reportagens, programas e muito mais, para assistir quando e onde quiser.