Site ajuda a saber como descartar pilhas, baterias, plásticos e outros itens na sua cidade

Usando o CEP da pessoa, dá pra saber a melhor maneira de jogar fora lixos diversos

Por Sara Schuabb - 12 de Fevereiro de 2019, 13:22
Site ajuda a saber como descartar pilhas, baterias, plásticos e outros itens na sua cidade Saber descartar adequadamente o lixo que produzimos pode ser um aliado importante do meio ambiente | Foto: Banco de Imagem

Quando nos desfazemos de um lixo, muitas vezes não refletimos sobre o seu destino. Mas precisamos ter consciência de que tudo o que consumimos deixa vestígios no planeta. No Fórum Mundial de Davos, que ocorreu na Suíça, no mês de janeiro, em que também se discutiu questões climáticas do planeta e o destino do lixo gerado pela humanidade, deixou-se bem claro: se não tivermos consciência do lixo que produzimos e o seu destino, em 2050, teremos, como consequência, oceanos com toneladas de plásticos, ao invés de peixes.

Pensando em um descarte consciente, o site eCycle tornou-se um meio prático de se informar sobre o posto de coleta mais próximo para o descarte de pilhas, baldes, aparelhos elétricos, produtos de plástico, metais, vestuários, absorventes, acetona, amianto, colchões, entulhos, dentre outros materiais que muitas vezes misturamos na mesma lixeira.

No aplicativo, é só especificar o lixo e digitar o CEP que logo aparece uma sugestão do local mais próximo para descartá-lo, com a explicação do porquê reciclar ou não o material. E, caso não haja um posto adequado nas proximidades, ele sugere uma forma de eliminá-lo sem causar prejuízos ao Meio Ambiente.

Quanto ao descarte irregular de lixo, o subsecretário de Meio Ambiente de Nova Friburgo, Alexandre Sanglard, acredita ser um grande problema da atualidade não apenas em proporção municipal, já que hoje o planeta registra diversos danos ambientais decorrentes desta prática.

“Além de proporcionar condições para alagamento, por meio da obstrução das redes de esgoto e dos rios, o descarte incorreto de lixo também ocasiona um impacto visual negativo na cidade, gerando problemas de saúde pública, uma vez que contribui para a proliferação de doenças associadas ao mau armazenamento de lixo, aumentando, assim, a demanda nos hospitais. Desse modo, a população deve adotar uma postura adequada em relação ao descarte de lixo, que deve estar separado também entre orgânico e inorgânico. Trata-se de uma questão de sobrevivência e por isso é primordial a conscientização de todos.”, afirma.