Observadores do programa Vem Passarinhar registraram 498 espécies de aves em unidades de conservação do Inea

Das espécies observadas, 60 delas encontram-se ameaçadas de extinção

Por Redação Multiplix - 02 de Janeiro de 2019, 17:59
Observadores do programa Vem Passarinhar registraram 498 espécies de aves em unidades de conservação do Inea No Parque Estadual dos Três Picos foram identificadas 178 espécies de aves em observação ao ar livre | Foto: Divulgação/João Rafael Marins (INEA)

Aproximadamente 500 espécies de aves foram identificas nas trilhas das 20 unidades de conservação administradas pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), através do Programa Vem Passarinhar, realizado entre 2015 e 2018. A observação foi ao ar livre, por meio de visitação orientada. Na região serrana, o projeto ocorreu no Parque Estadual dos Três Picos, no núcleo do Jequitibá, onde foram observadas 178 espécies.

Das aves observadas, 60 delas encontram-se ameaçadas de extinção e outras 114 são endêmicas da mata atlântica. Dentre as espécies ameaçadas estão o formigueiro-do-litoral (Formicivora littoralis), o chauá (Amazona rhodocorytha), a tiriba-grande (Pyrrhura cruentata) e a águia-cinzenta (Urubitinga coronata).

As passarinhadas atraíram, nos últimos quatro anos, mais de mil observadores às trilhas das unidades.

O programa Vem Passarinhar tem como objetivo a conservação da biodiversidade das unidades de conservação estaduais e a sensibilização da sociedade quanto à conservação.

Segundo Saulo Barcelos, agente de defesa ambiental do Parque Estadual Três Picos, o projeto teve a duração de dois dias no núcleo Jequitibá.

“O circuito é de grande importância para a comunidade local e para visitantes de outras localidades que puderam conhecer a nossa fauna, que é tão rica. Eles ficaram encantados com as aves e outros animais que apareceram nas trilhas, como caxinguelê, teiú, dentre outros. As pessoas só vão proteger aquilo que elas conhecem e criam vínculo!”, diz.