Conta de luz ficará mais cara a partir de junho

Aneel reajusta valor das bandeiras tarifárias que são cobradas nas contas

Por Redação Multiplix
21/05/19 - 15:03
Conta de luz ficará mais cara a partir de junho A bandeira amarela, que foi acionada em abril, aumentou em 50%, de R$1 para R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora consumido | Foto: Banco de Imagem

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira, 21 de maio, resolução que estabelece aumento às bandeiras tarifárias de luz. A bandeira amarela passa a valer R$ 1,50 a cada 100 (Kwh), já a bandeira vermelha, no patamar 1, custará R$ 4,00 a cada 100 (Kwh) e, no patamar 2, R$ 6,00 a cada 100 (Kwh). O aumento passará a vigorar a partir de 1º de junho.

De acordo com a agência, a alteração foi motivada pelo déficit hídrico do ano passado, que reposicionou a escala de valores das bandeiras.

Bandeira Amarela - Desde 26 de abril a Aneel acionou a bandeira amarela, pois maio marca o início da estação da seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN), sendo, então, necessário acionar as usinas térmicas, o que representou o custo adicional de R$ 1 para cada 100 quilowatts/hora consumido. Com o aumento na bandeira, o custo adicional passará para R$ 1,50.

De acordo com a Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso dela. O funcionamento das bandeiras tarifárias é simples: as cores verde, amarela ou vermelha indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

O jeito é economizar

Para economizar, a concessionária Energisa, responsável pelo fornecimento de energia elétrica em Nova Friburgo, na Região Serrana, orienta seus clientes a adotarem hábitos de consumo eficiente, como:

  • Tome banhos mais curtos, de até cinco minutos;

  • Ligue o ar-condicionado só quando for realmente necessário e conserve o ambiente fechado quando o aparelho estiver ligado. Mantenha o filtro dos aparelhos limpos e diminua ao máximo o tempo de utilização deles;

  • Abra as janelas e aproveite a luz natural do ambiente. Prefira cortinas nas janelas que recebem sol direto;

  • Prefira cores claras nas paredes, que ajudam a refletir melhor a luz;

  • Se precisar usar a geladeira, pense antes do que precisa, para deixá-la aberta somente o tempo necessário. Regule a temperatura interna de acordo com o manual de instruções e nunca coloque alimentos ainda quentes dentro dela. As borrachas da geladeira também merecem atenção especial: certifique se ainda estão vedando o equipamento;

  • Não deixe o aquecedor ligado o tempo todo. O ideal é ligar o aparelho, mas não em temperatura máxima, e quando o ambiente estiver aquecido, desligá-lo. Evite correntes de ar, já que, enquanto o aparelho esquenta o local, o ar esfria e leva embora o calor;

  • Junte o máximo de roupas que puder e use a máquina de lavar e o ferro de passar de uma só vez;

  • Substitua lâmpadas fluorescentes por lâmpadas LED. O custo inicial será compensado com a economia de energia;

  • Não seque roupas atrás da geladeira;

  • Coloque a geladeira longe dos raios solares, do fogão ou estufa;

  • Prefira os equipamentos com o Selo Procel, que indica quais são os modelos que consomem menos energia;

  • Não deixe a TV ligada sem necessidade e evite usar o modo “stand by”, pois ele faz com que alguns equipamentos consumam energia mesmo quando desligados.

A empresa também disponibiliza um simulador de consumo no qual o cliente pode calcular um valor aproximado do seu consumo de energia elétrica (kWh), inserindo os eletrodomésticos que possui em cada cômodo da casa.