Edital do transporte público de Friburgo propõe duas linhas circulares e “corujão” no fim de semana

Documento está disponível na internet para consulta e, segundo a prefeitura, população poderá fazer críticas ou sugestões, como orienta a nova Lei Orgânica Municipal

Por Matheus Oliveira
17/01/19 - 10:31
Edital do transporte público de Friburgo propõe duas linhas circulares e “corujão” no fim de semana Edital para concessão do transporte público de Nova Friburgo conta com novidades e estará disponível a partir desta quinta-feira | Foto: Amanda Tinoco/Arquivo

A Prefeitura de Nova Friburgo informou, no início da noite de quarta-feira, dia 16 de janeiro, que concluiu o estudo sobre o novo modelo para o transporte público da cidade. Com isso, o edital para licitar a concessão foi disponibilizado nesta quinta-feira, 17. O documento está disponível para consulta no site da prefeitura. Basta acessar o link “Transporte Público”, no menu principal. Segundo o Executivo, é possível que qualquer cidadão envie críticas e sugestões por meio de um formulário on-line.

Pelo novo projeto, a Prefeitura de Nova Friburgo dividiu as linhas em dois lotes, cujo prazo de concessão se estende por dez anos. O edital prevê que o município tenha acesso e acompanhe os coletivos através de uma central de monitoramento diariamente. Todos os veículos devem ser equipados com GPS para que, a partir da própria sede do Executivo, seja possível conferir, em tempo real, o cumprimento de horários, linhas e itinerários.

Outra novidade é que os veículos adquiridos a partir da concessão e frutos de reajuste tarifário deverão ser revertidos, automaticamente, ao município após o término do contrato.

No documento, a nova tarifa inicial estimada é de R$ 4,10. Um reajuste de 15 centavos sobre o atual valor, que é de R$ 3,95 desde 2017. Atualmente, a concessionária que presta o serviço na cidade tenta na Justiça aumentar o valor das passagens de ônibus em Nova Friburgo.

Novidades

O edital prevê a criação de duas linhas circulares. Uma em Conselheiro Paulino, denominada Circular Norte, com 12,42 km de extensão. O itinerário passaria pelas seguintes localidades: Praça Lafayette Bravo, Rua José Queiroz, Rua Albertino Quadro Gama, Rua Matilde Queiroz da Silva, rua Júlio Alves de Amorim, Rua Alcindo Alves dos Reis, Rua Antônio Suad, Rua Atalício Schuatz, Rua Júlio Alves de Amorim, Rua Matilde Queiroz da Silva, Rua Jandira Perlingeiro, Rua José Gomes, Ponte do Jardim Califórnia, Avenida Governador Roberto Silveira, Rua João Alberto Knust, Praça Lafayette Bravo, Rua Joaquim Pereira Bispo, Rua Valdir Grativol, Rua Evangelista Manoel da Silva, Rua Manoel Elias Perroud, Avenida Aureliano Barbosa Faria, Rua Francisco Luís Fernandes e Praça Lafayette Bravo.

A segunda linha, chamada “Circular Sul”, faria seu trajeto por Olaria, seguindo o itinerário: Praça 1º de Maio, rua Presidente Vargas, rua Raul Veiga, Rua Folly, Travessa Folly, Travessa São Roque, Rua Amapá, Rua Francisco Nicolau, Rua Uruguaiana, Rua Xingu, Rua São João de Meriti, Rua Presidente Manoel Duarte, Rua Piauí, Rua Bahia, Rua Ceará, Rua Maranhão, Rua Pará, Avenida Julius Arp, Alameda Barão de Nova Friburgo, Rua Júlio Antônio Thurler e Praça 1º de Maio.

O novo edital do transporte público ainda prevê a ampliação do “corujão”, que é o ônibus que circular nas madrugadas. As linhas Centro - Theodoro e Centro - Cascatinha funcionariam até 1h da manhã nos fins de semana.

Economia

A equipe responsável pela elaboração do documento foi formada por integrantes das secretarias de Governo, Infraestrutura e Logística, Gabinete, Ordem e Mobilidade Urbana e Subsecretaria de Serviços Concedidos. Segundo a prefeitura, isso vai gerar uma economia de mais de R$ 1,7 milhão, já que não será necessária a contratação de uma empresa especializada. O edital ainda será submetido a audiência pública e poderá passar por alterações até que sua versão definitiva seja publicada.

O que diz a concessionária

Em contato por telefone, a direção da concessionária Friburgo Auto Ônibus (Nova Faol), responsável atualmente pelo serviço, divulgou que só vai se posicionar a respeito quando o edital definitivo for publicado.

Histórico

Vale lembrar que, quando o contrato anterior se encerrou, no fim de setembro de 2018, a Prefeitura de Nova Friburgo firmou um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta – com o Ministério Público Estadual (MPE) e a concessionária para manter o funcionamento do serviço à população.

Na época, o Executivo afirmou que o objetivo da parceria era adequar o modelo de transporte público da cidade ao que prevê a nova Lei Orgânica do Município, em vigor desde julho do ano passado. Com isso, o atual contrato de concessão foi prorrogado por um prazo de até 12 meses para que fosse concluído o processo licitatório. De acordo com o Executivo Municipal, ao longo desse período, diversas melhorias seriam implementadas e elas seriam acompanhadas pelo MPE.

Dentre as promessas do Executivo estava a de apresentar o reestudo das linhas existentes, com a definição dos pontos principais de integração. A prefeitura também informou, à época, que pretendia implantar faixas preferenciais para circulação dos ônibus em vias principais e arteriais.

A Nova Faol também precisou assumir compromissos na assinatura do TAC, como manter o serviço prestado, a ampliação da bilhetagem eletrônica, com a meta de atingir pelo menos 65% dos usuários, a ampliação do número de veículos climatizados em 20% e a obrigação de informar, previamente, sobre a necessidade de reparo em vias públicas que os coletivos circulam, além de não alterar horários e itinerários.