Tecnologia pode ser aliada do trabalho humano em projetos desenvolvidos na Região Serrana

Em Nova Friburgo, foram criados projetos como o Dobrador e Embalador de Roupa Íntima

Por Matheus Oliveira
14/02/19 - 12:40
Tecnologia pode ser aliada do trabalho humano em projetos desenvolvidos na Região Serrana Processos de automação ajudam a otimizar processos de produção em Nova Friburgo | Foto: Banco de Imagem

O cinema há muito tempo já relatava o futuro com as máquinas cada vez mais inseridas no dia a dia da sociedade. Quem não lembra de filmes como Matrix; Eu, Robô e A.I. Inteligência Artificial? Com a evolução tecnológica, cada vez mais a vida real vem imitando a arte e as máquinas já vêm realizando trabalhos antes feitos por humanos, que precisam se adaptar para seguir no mercado de trabalho. Para atender esta demanda, existem alguns projetos que estão substituindo o trabalho manual pela adoção da tecnologia.

No Senai Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, são oferecidos os cursos de Técnico em Mecatrônica e de Automação, que possuem o objetivo de fazer com que o profissional possa atuar no desenvolvimento de sistemas automatizados de manufatura, implementar e manter máquinas e equipamentos automatizados, respeitando procedimentos e normas técnicas de qualidade, saúde, segurança e meio ambiente.

O professor do curso, Rômulo Costa, revela que os cursos que trabalham com a linha tecnológica fazem com que os empresários possam produzir mais com uma quantidade menor de recursos. Ele citou exemplos de projeto desenvolvidos na unidade de Nova Friburgo.

“Desenvolvemos aqui protótipos que podem ser usados pelas empresas e que cabem ao aluno, ao final do curso, levá-los adiante ou não. Um dos projetos criados no curso de Automação foi o Dobrador e Embalador de Roupa Íntima (Deri), que é de 2017, no qual foi criado uma máquina para realizar o trabalhar de dobrar e embalar roupas íntimas. Assim, o colaborador que fazia isso pode desenvolver outra tarefa e a produção é otimizada. Este projeto gerou interesse para o empresariado local e ganhou destaque, sendo apresentado, inclusive, na Casa Firjan, no Rio de Janeiro.”, detalha. Ele ainda revelou outro projeto que será desenvolvido: um protótipo de uma máquina que lave o barril de chopp alugado por uma cervejaria friburguense.

A pedagoga da instituição, Catarina Wermelinger, destaca que atualmente é necessário estar atualizado com os novos procedimentos tecnológicos para conseguir se inserir no mercado de trabalho.

“Esse curso vem para atender essa demanda do profissional estar inserido no processo de automação. Muitas empresas já possuem máquinas em seu processo industrial e, por isso, precisamos de profissionais que possam operar esse maquinário. O curso une processos de automatização, mecânica e eletrônica com o intuito de preparar este profissional para entender o funcionamento dessas máquinas, trabalhando ainda com questões de Tecnologia da Informação (TI). No futuro, este trabalhador poderá ensinar outros colegas de trabalho a compreender este funcionamento.”, afirma.