Conheça cinco curtas-metragens com temáticas diferentes feitos em Nova Friburgo

Município da Região Serrana tem sido palco para a produção de diversos filmes nos últimos anos

Por Sara Schuabb
11/02/19 - 15:15
Conheça cinco curtas-metragens com temáticas diferentes feitos em Nova Friburgo O curta Debaixo do céu, de Renata Spitz, lançado em 2013 | Foto: Renan Angelicci

Derivado do francês court-métrage, o curta-metragem é considerado um filme com duração de até 30 minutos, com intenção estética, informativa, educacional ou publicitária. Talvez, por o estilo ser mais divulgado em circuitos fechados e em festivais e não ter um caráter tão comercial, seja pouco conhecido entre as programações do cinema e de portais de séries convencionais.

De acordo com a roteirista e produtora de cinema, Renata Spitz, há cinco curtas produzidos em Nova Friburgo que dão uma dimensão variada de temáticas, estilos e local de produção. Para falar do cenário de produção dessas películas, Renata Spitz dividiu em três períodos:

“Entre 2009 e 2012, há os curtas que chegaram na cidade de forma espontânea pelos realizadores. Em 2009, é filmado o Duelo antes da noite, da Alice Furtado. Em 2011, a Energisa lançou um edital para produção de curtas que obrigatoriamente foram filmados em Nova Friburgo. Uma delas teve bastante repercussão, que foi “Um outro ensaio”, de Natara Ney. Em 2012, também foi produzido seu primeiro curta "Debaixo do céu"”, diz.

Já em 2014, iniciou-se no município uma movimentação capitaneada pelo Instituto Serrano de Economia Criativa - ISEC , em busca de criar o Serra Ação, que é polo Audiovisual de Nova Friburgo e Região. E, com isso, entre 2017 e 2018, foram lançados dois editais chamados "Raízes", que apoiaram a produção de curtas de diretores locais, o que resultou em cinco curtas e cinco conteúdos para web. Em dezembro de 2018, também foi realizado o festival Pare & Curta, que exibiu cerca de 50 curtas na rodoviária urbana, para estimular a formação de plateia na cidade.

Confira abaixo a seleção de cinco curtas produzidos na cidade.

Duelos antes da noite

Duelos antes da noite, de Alice Furtado, de 2011Duelos antes da noite, de Alice Furtado, de 2011 | Foto: Felipe Quintelas

Duelos antes da noite, de Alice Furtado, de 2011 - Uma menina e um menino trilham um longo caminho até o ponto em que suas vidas mudarão para sempre.

O vídeo do curta não está disponível para acesso através da internet.

Um outro ensaio

Um outro ensaio, de Natara Ney, de 2012. A escuridão não parece tão solitária quando se tem companhia. Ela e Ele são um casal apaixonado. Ela ficou cega em um acidente e tenta entender o mundo na escuridão. Ele faz de tudo para cuidar da mulher que ama.

Debaixo do Céu

Debaixo do céu, de Renata Spitz, de 2013 - Debaixo do céu escondem-se os sonhos por corredores e medos entre as paredes. O segredo de seu melhor amigo é revelado e o menino tem que percorrer um caminho até o ponto em que sua vida não será mais a mesma.

A dama da noite

Baseado em conto homônimo do escritor friburguense George dos Santos Pacheco, o curta trata da história de um misterioso encontro entre um taxista e uma mulher, em seu insinuante vestido vermelho, e sua última viagem de um desgastante dia trabalho

O poeta de Lumiar

O poeta de Lumiar, de Pedro Kiua, de 2017O poeta de Lumiar, de Pedro Kiua, de 2017 | Foto: Pedro Kiua

O poeta de Lumiar, de Pedro Kiua, de 2017 - Flávio Nascimento foi precursor da poesia de rua performática carioca, junto com Tavinho Paes, Chacal e muitos outros da geração de poetas de rua da década de 80. Entre a boemia da Lapa e o vilarejo bucólico de Lumiar, o poeta conta sua própria história com muita música, poesia e gargalhadas.

O vídeo do curta não está disponível para acesso através da internet.