Portal Multiplix

Com o fim do sinal de TV analógico nesta quarta, Região Serrana pode ter “apagão”

Moradores de algumas áreas de municípios como Nova Friburgo e Teresópolis podem ter dificuldade para conseguir captar o sinal digital

Por Matheus Oliveira - 27 de Novembro de 2018, 17:30
Com o fim do sinal de TV analógico nesta quarta, Região Serrana pode ter “apagão” Sinal Analógico chegará ao fim em território fluminense a partir desta quarta-feira, 28 de novembro. | Foto: Banco de Imagem

Os tempos da antena de TV com um pedaço de bombril estão com os dias contados. Isso porque o sinal analógico será desligado em algumas cidades do interior do Rio de Janeiro nesta quarta-feira, dia 28 de novembro. Estão nessa rota, municípios como Nova Friburgo e Teresópolis. A partir de agora, para assistir canais de televisão abertos será necessário ter uma antena UHF para captar o sinal digital.

Entretanto, apesar da expectativa pela adoção completa do sinal analógico, algumas cidades da Região Serrana vêm apresentando problemas em seus sinais digitais. As dificuldades vão desde travamentos até delays e ausência de sinal.

O técnico de TV, Ronaldo Caledon, explicou ao Portal Multiplix que as reclamações vêm sendo constantes.

“Este é um problema complexo e um momento de adaptação para o sinal digital. Este é um problema dos transmissores, e quando isso acontece, o que resta é aguardar o retorno do sinal. Já as emissoras devem reposicionar os transmissores para a melhora do sinal”, declarou.

“Acredito que a mudança seja positiva, mas ainda existe muito o que melhorar. A grande diferença é que o sinal analógico, mesmo com uma qualidade menor, ele pegava, e ainda existiam subterfúgios como colocar o bombril na TV. Por outro lado, o sinal digital não tem opção: ou pega, ou não pega”, comparou.

O profissional ainda informou que os bairros mais distantes como Córrego D’antas, em Nova Friburgo, são os locais onde existem o maior números de reclamações.

“A cidade de Nova Friburgo é rodeada de montanhas e isso atrapalha a qualidade do sinal. Outro complicador é a chuva, pois as micropartículas de água formam uma barreira” explicou.

Conversor digital

Para receber o sinal digital, é necessário ter uma antena UHF interna ou externa. Além disso, é necessário ter um aparelho de TV adaptado para receber o sinal ou um aparelho conversor para TVs antigas, que pode ser comprado em diversas lojas de eletrônica ou departamento.

Beneficiários de programas sociais do Governo Federal como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica, entre outros, têm direito ao kit gratuito com antena e conversor. Entretanto, o equipamento só poderá ser retirado com agendamento, através do telefone 147 ou pelo site www.sejadigital.com.br.

De acordo com a instituição que realiza a distribuição dos kits de TV digital, a Seja Digital, mais de 400.000 kits já foram entregues na Região Serrana. No total, quase dez milhões de kits gratuitos foram distribuídos pelo Governo Federal para quem é beneficiário de programas de distribuição de renda.

Onde o sinal analógico vai acabar?

Os municípios que terão o sinal analógico desligado no estado do Rio de Janeiro nesta quarta-feira, 28, são: - Angra dos Reis, Aperibé, Araruama, Areal, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Barra do Piraí, Barra Mansa, Cabo Frio, Cachoeiras de Macacu, Cambuci, Campos dos Goytacazes, Carapebus, Cardoso Moreira, Carmo, Comendador Levy Gasparian, Engenheiro Paulo de Frontin, Iguaba Grande, Italva, Itaperuna, Itatiaia, Laje do Muriaé, Macaé, Macuco, Mangaratiba, Mendes, Miguel Pereira, Miracema, Nova Friburgo, Paracambi, Paraíba do Sul, Parati, Paty do Alferes, Pinheiral, Piraí, Porto Real, Quatis, Resende, Rio Bonito, Rio Claro, Rio das Flores, Rio das Ostras, Santo Antônio de Pádua, São Fidélis, São Francisco de Itabapoana, São João da Barra, São José de Ubá, São José do Vale do Rio Preto, São Pedro da Aldeia, São Sebastião do Alto, Sapucaia, Saquarema, Silva Jardim, Teresópolis, Três Rios, Valença, Varre-Sai, Vassouras e Volta Redonda.