Bloco de Nova Friburgo arrecada lacres de latinhas e converte em cadeiras de rodas

O Bloco Jurema deve reunir 600 foliões dentro de um cordão de 121 metros

Por Sara Schuabb
01/02/19 - 10:48
Bloco de Nova Friburgo arrecada lacres de latinhas e converte em cadeiras de rodas Bloco solidário arrecada lacres de latinhas e converte em recursos para compra de cadeiras de rodas | Foto: Divulgação/Bloco Jurema

O Bloco Jurema foi criado em 2015, após a experiência do fundador Márcio de Assis, que participou junto aos fuzileiros navais na missão de paz da ONU no Haiti. Ele conta que o nome é uma homenagem a uma espécie de cobra que encontrou na ilha chamada Jurema e a ideia de arrecadação de lacres de latinhas também começou lá, quando passou a recolher e guardar nos cadarços das botas os selos das latas, simbolizando cada missão feita no país.

Segundo o fundador do bloco, a ideia é fazer um carnaval solidário que, a partir da coleta de lacres da latinha de refrigerante de cerveja, que seriam jogados fora, seja possível reverter em recursos para a compra de cadeiras de rodas para entidades filantrópicas.

“Coletamos esses lacres e fizemos um cordão, durante seis meses, que é considerado o maior do Brasil, com 121 metros confeccionado com 110 mil lacres em um cabo de aço. O feito está até no livro Ranke Brasil, equivalente ao livro Guinnes Book. E o bloco, com cerca de 600 foliões, sai dentro desse cordão desfilando pela Alberto Braune.”, conta.

Este ano o enredo será sobre a Amazônia e a comissão de frente é composta sempre, simbolicamente, com as cadeiras de rodas arrecadadas. "Em 2016, compramos quatro, em 2017, dez, em 2018, cresceu para 14, e, neste ano, a meta é arrecadar 15 cadeiras que, posteriormente, como nos outros anos, serão doadas para instituições como abrigos e asilos de Nova Friburgo.", afirma.

Cadeiras de rodas comprados com o dinheiro oriundo dos lacres de latinha durante desfile do blocoCadeiras de rodas comprados com o dinheiro oriundo dos lacres de latinha durante desfile do bloco | Foto: Divulgação/Bloco Jurema

O bloco está ensaiando no Restaurante do Abdalla, na RJ 130, em Duas Pedras, e conta com o apoio dos “amigos da Jurema”, com campanhas de escolas, times de futebol, hotéis, academias, restaurantes e bares da cidade e do estado do Rio de Janeiro. Quem quiser participar da arrecadação, são cerca de 50 postos de coleta, dentre eles, a Feira da Vila Amélia, a Academia da CAF e o Senai, no Centro.