Adeus Wi-Fi? Conheça a tecnologia que utiliza a luz para se conectar à Internet

Saiba como funciona o Li-Fi, que transmite dados 10 vezes mais rápido que o Wi-Fi

Por Matheus Oliveira
20/12/18 - 12:46
Adeus Wi-Fi? Conheça a tecnologia que utiliza a luz para se conectar à Internet Lâmpadas de LED são usadas para transmitir dados na tecnologia Li-Fi | Foto: Banco de Imagem

Popularmente, muitos conhecem o Wi-Fi como uma rede para transmissão de dados. Utilizando ondas de rádio, a tecnologia propaga o sinal da internet para os mais variados alcances, dependendo do roteador utilizado pelo usuário. O que poucos sabem, entretanto, é que existe uma nova invenção, 100 vezes mais rápida que o Wi-Fi, e que emprega luz para transmitir dados em alta velocidade.

Batizada de Light Fidelity, essa inovação surgiu através das pesquisas do professor Harald Haas, presidente das Comunicações Móveis da Universidade de Edimburgo, na Escócia, e co-fundador da empresa pureLiFi. Em 2010, o projeto começou a receber financiamento do Instituto de Edimburgo e, no ano seguinte, o termo Li-Fi foi utilizado pela primeira vez.

Funcionamento

O Li-Fi pode transmitir velocidades de até 100 Gbps e testes comprovaram que a tecnologia é 100 vezes mais rápida que o Wi-Fi, que atua com velocidade média de 10 Mbps. O sistema funciona utilizando uma lâmpada para realizar a transmissão de dados, permitindo, a quem o utiliza, enviar dados, ouvir músicas, ver vídeos e se conectar à Internet.

A tecnologia Visible Light Communications (VLC) mede sua frequência através de piscadas das lâmpadas, quando são ligadas e desligadas em períodos de nanossegundos, o que a torna imperceptível aos olhos e ouvidos humanos.

Os LEDs são diferentes de outros modelos de lâmpadas, pois são semicondutores, o que lhe dá a capacidade de ligar e desligar em nanossegundos.

Um receptor capta esta frequência de piscadas, através de um foto detector, e consegue identificar as informações que estão sendo enviadas, da mesma forma que um modem faz atualmente com os sinais eletromagnéticos que são transmitidos através de cabos para trançados ou coaxiais. As fibras ópticas também agem desta forma.

Para utilizar o Li-Fi dentro de casa, é necessário ter um modem conectado à rede elétrica da casa que transmitirá o sinal de internet para o seu ambiente. Além disso, as lâmpadas precisam ser as transmissoras, ou seja, seria preciso trocá-las. E seus dispositivos devem ter um sensor foto-detector para receber e converter os impulsos elétricos em dados.

O apoio da indústria para essa novidade, principalmente dos fabricantes de dispositivos móveis, será fundamental para a expansão do Li-Fi. O setor já cogita incluir sensores com a tecnologia em futuros lançamentos de cada marca.

Vantagens e Desvantagens

Como vantagens, o Light Fidely possui o fato de atuar apenas dentro de um determinado ambiente, fazendo com que hackers não possam roubar o sinal, como ocorre com o Wi-Fi. Além disso, a tecnologia atua em área que não possuem ondas eletromagnéticas, como cabines de aeronaves, hospitais e usinas nucleares.

Como desvantagem, o Li-Fi, por não conseguir atravessar paredes, tem seu alcance limitados a poucos cômodos de uma casa.