Sexta-feira 13 de lua cheia: conheça os mistérios por trás da data

Veja ainda sugestões de filme para curtir o clima de terror

Por Luisa Machado e Matheus Oliveira
13/09/19 - 09:45
Sexta-feira 13 de lua cheia: conheça os mistérios por trás da data Nesta sexta-feira, dia 13, a noite será de lua cheia | Foto: Banco de Imagem

Lendas cristãs contam que a Última Ceia de Jesus Cristo, retratada pelo pintor Leonardo da Vinci por volta do século 15, aconteceu numa quinta-feira. Na mesa, 13 pessoas estavam presentes, entre elas, Judas, o traidor. O filho de Deus seria crucificado no dia seguinte, uma sexta-feira.

Na mitologia nórdica, foram 12 os deuses convidados para um banquete de celebração. Loki, o deus da trapaça, não foi convidado, mas apareceu na festa, mesmo assim. Quando os 13 deuses se reuniram, um conflito levou à morte de Baldur, filho de Odin e Freya, os principais deuses da cultura viking.

Existem histórias que contam que Freya, a deusa do amor, da união e do destino, como punição aos humanos que a transformaram em bruxa, se reúne todas as sextas-feiras 13 com 11 bruxas e um demônio, a fim de rogar pragas nos humanos.

O 13º capítulo do Livro do Apocalipse, na Bíblia, retrata o fim do mundo. No tarot, 13 é a carta da morte. Na América do Norte, as superstições em torno do número 13 atingiram uma proporção que, em alguns prédios comerciais, o andar de número 13 não existe.

No mês de setembro, acontece a primeira sexta-feira 13 de 2019. E, para completar o ar assombroso: uma lua cheia no céu. O início deste fim de semana é um prato cheio para aqueles que, com uma pitada de imaginação, não deixam morrer o clima de terror que envolve a data.

O que assistir na sexta-feira, 13

Inspirado nas lendas e nas histórias que cercam a Sexta-Feira 13, a indústria cinematográfica aproveitou para capitalizar, e películas em torno da data surgiram aos montes desde o século XX. Entre as obras, estão histórias que passam por bruxas, vampiros, mortes e criaturas que se tornaram ícones do cinema como Jason Voorhees. Na sexta-feira 13 de setembro, teremos ainda a lua cheia, com histórias sobre lobisomens cercando as lendas sobre um dos dias mais conhecidos, e porque não, “temidos” do calendário.

A saga A Hora do Pesadelo é uma das mais assistidas em datas que remetem ao terrorA saga A Hora do Pesadelo é uma das mais assistidas em datas que remetem ao terror | Foto: Divulgação

Confira abaixo algumas dicas de filmes para assistir na Sexta-Feira 13:

  • Sexta-feira 13 : A obra mais famosa quando se pensa em sexta-feira 13 é a franquia homônima que tem 12 filmes no estilo slasher, inspirados na vida do assassino em série Jason Voorhees (olha ele aí novamente). A história retrata um garoto que morreu em um lago enquanto estava acampando. O assassino retorna e surgem boatos de que o lago é amaldiçoado. Este é o cenário para uma série de misteriosos assassinatos em massa em todos os filmes da saga. O último filme de Jason estreou nos cinemas em 2009.

  • A Hora do Pesadelo : Outro nome sempre lembrado nesta data é o de Freddy Krueger. A criatura de rosto queimado e com uma luva cheia de lâminas é o astro da Franquia “A Hora do Pesadelo”. O primeiro filme, escrito por Wes Craven, se tornou referência do terror. Na história, Freddy, um abusador de crianças, foi morto por pais em busca de vingança. Ele invoca demônios, se torna imortal e vira o assassino dos pesadelos dos moradores de Springwood. A saga conta com seis filmes, além do crossover Freddy vs Jason.

  • O Massacre da Serra Elétrica : A sexta-feira 13 também é um ótimo dia para ver “O Massacre da Serra Elétrica”. O filme, de 1974, foi escrito por Tobe Hooper e dirigido pelo mesmo em parceria com Kim Henkel. O enredo gira em torno de dois irmãos que viajam com seus amigos ao Texas com o objetivo de verificar o túmulo supostamente vandalizado de um parente; porém, no caminho até o local, são atacados por uma família de canibais.

  • A Bruxa de Blair : As lendas da sexta-feira 13 também apontam para uma histórica nórdica com bruxas. E uma história de terror com bruxas se passa em A Bruxa de Blair. O filme de 1999 se passa em forma de pseudodocumentário. O enredo se passa com três estudantes de cinema, Heather Donahue, Michael C. Williams e Joshua Leonard, que buscam produzir um documentário sobre a fábula da Bruxa de Blair. Eles viajam para Burkittsville, Maryland (anteriormente Blair) e entrevistam os moradores sobre a lenda da Bruxa de Blair. Os moradores lhes contam a história de Rustin Parr, um eremita que sequestrou sete crianças na década de 1940 e os trouxe para sua casa na floresta, onde ele os torturou e assassinou. Parr acabou se entregando à polícia e mais tarde alegou insanidade, dizendo que o espírito de uma bruxa enforcada no século XVIII estava aterrorizando-o e prometeu deixá-lo sozinho se ele matasse as crianças. Parr, entretanto, foi enforcado. Durante o filme, os estudantes se veem em eventos sinistros e precisam lutar para sair da floresta.