MENU

Portal Multiplix

Fenômeno raro entre Júpiter e Saturno pode ser observado da Região Serrana do Rio

Evento astronômico não ocorre desde a Idade Média e só poderá ser visto de novo em 2080

Por Isadora Jaron
16/12/20 - 10:44
Fenômeno raro entre Júpiter e Saturno pode ser observado da Região Serrana do Rio Ápice do fenômeno acontece no dia 21 de dezembro | Foto: Reprodução/Pete Lawrence

Depois do eclipse solar, a Região Serrana do Rio agora vai poder observar um fenômeno astronômico raro que não acontece com essa visibilidade desde a Idade Média, ou seja, desde 1226. Estamos falando da proximidade entre Júpiter e Saturno, fazendo com que esses dois corpos celestes pareçam um planeta duplo.

A partir desta quarta-feira, 16, até o dia 25 de dezembro, o fenômeno poderá ser observado, mas será no dia 21 a maior aproximação em que vão parecer com um planeta duplo e separados por poucos diâmetros da lua cheia.

“As conjunções astronômicas, como a que está acontecendo no céu, ocorrem quando corpos celestes se aproximam aparentemente. Vendo da Terra, observamos que eles estão chegando um mais próximo do outro. As conjunções mais comuns ocorrem com a Lua e outros corpos, como Vênus, Júpiter e Saturno (os mais brilhantes no céu). Ser mais comum com a Lua se deve pelo tempo que ela demora para orbitar a Terra que é relativamente curto”, explicou o estudante de física da Universidade Federal Fluminense (UFF) e professor do Planetário de Nova Friburgo, Pedro Cordoeira.

A proximidade Júpiter-Saturno poderá ser observada de qualquer lugar da Terra. Essa conjunção é considerada rara porque os planetas demoram para completarem uma órbita ao redor do sol. Quem não aproveitar agora, só poderá ver o fenômeno astronômico outra vez no dia 15 de março de 2080. E, depois, só em 2400.

“Na conjunção Júpiter-Saturno temos que ambos os planetas demoram muito tempo para completarem uma órbita ao redor do Sol (12 anos para Júpiter e 29 anos para Saturno). Ou seja, a velocidade que eles se deslocam no céu é bem lenta. Com isso, conjunções de planetas que têm esses períodos longos são bem raras a ponto de demorarem séculos para se repetirem”, destacou Pedro.

Pedro dá uma dica para quem quiser observar a conjunção e até registrar o momento.

“Ele poderá ser visto até o Natal na nossa região ao entardecer. Não são necessários telescópios para observar essa conjunção. A olho nu é bem confortável”, finalizou.

Veja outras notícias da Região Serrana do Rio no Portal Multiplix.


É proibida a reprodução total ou parcial dos conteúdos do Portal Multiplix, por qualquer meio, salvo prévia autorização por escrito.
TV Multiplix
TV Multiplix Comunicado de manutenção TV Multiplix Comunicado de manutenção
A TV Multiplix conta com conteúdos exclusivos sobre o interior do estado do Rio de Janeiro. São filmes, séries, reportagens, programas e muito mais, para assistir quando e onde quiser.