Você se sente esgotado e muito estressado? Cuidado com a Síndrome de Burnout

A síndrome é caracterizada pelo estado de tensão de estresse físico e por condições de trabalhos desgastantes

Por Sara Schuabb - 11 de Janeiro de 2019, 11:59
Você se sente esgotado e muito estressado? Cuidado com a Síndrome de Burnout Estresse, irritação, impaciência e mau humor podem ser alguns dos sintomas | Foto: Banco de Imagem

Nem sempre é fácil se manter calmo e equilibrado sob a pressão do trabalho. Horas trabalhadas além do combinado, atividades repetitivas e estressantes, cobranças externas, frustrações financeiras e falta de reconhecimento podem gerar um estresse crônico, a Síndrome de Burnout.

Segundo o psicólogo Ricardo Henrique da Costa e Souza, a síndrome de Burnout é um distúrbio caracterizado pelo estado de tensão de estresse físico e por condições de trabalhos desgastantes, geralmente relacionadas a pessoas que lidam com público e com muitas exigências externas.

“De modo geral, esses fatores estressantes estão relacionados à exaustão física e emocional, diminuição da realização profissional, relacionados à competência da pessoa dentro do trabalho, quando, por exemplo, ela não consegue um bom desempenho, ela se esforça, mas não tem reconhecimento”, explica.

Quanto aos sintomas, o psicólogo aponta: sensação de esgotamento físico e emocional, que reflete em atitudes negativas; falta de vontade de ir ao trabalho, ir como se estivesse se arrastando; agressividade no âmbito familiar e em geral; mudança repentina de humor, uma hora está bem, expansivo, depois está mal-humorado; irritabilidade.

Parte do sistema cognitivo de aprendizado também pode ficar comprometida, o doente pode ter lapsos de memória, ansiedade, pessimismo, baixa autoestima e baixa perspectiva futura, além de somatizar em enxaqueca, sudorese e distúrbios gastrointestinais.

O psicólogo chama atenção para a semelhança com os sintomas de depressão. “Insônia, falta de apetite, baixo autoestima e pessimismo se enquadram nos dois casos. Porém, basicamente, o causador da síndrome de Burnout é o trabalho e suas relações. Já a depressão pode ter esse reflexo, mas pode estar ligada também a outros fatores. Quem faz essa diferenciação é um psicólogo ou psiquiatra, pois quem sofre da síndrome ou de depressão muitas vezes não tem condições de enxergar os reais causadores dos problemas”, finaliza.

E, para ajudar a reverter os sintomas, uma das dicas é cuidar bem do corpo e da mente, com atividades esportivas, meditação, relaxamento e dormir, no mínimo, oito horas por dia.