MENU

Portal Multiplix

Sobre rodas e com muitos cliques!

Mais pessoas conhecem cidades sobre as rodas das bicicletas e registram tudo pelas lentes das câmeras na Região Serrana do Rio

Por Juliana Guzzo
24/05/19 - 13:13
Sobre rodas e com muitos cliques! Trilha passando por Macuco do Imbé. Ao fundo é possível ver o Pico do Desengano com 1.761 metros de altitude | Foto: Arquivo pessoal/Raniery Costa

Pedalar talvez seja um dos primeiros e grandes desafios da infância. Depois de não precisar mais das rodinhas, a gente segue livre por aí ralando os joelhos e descobrindo um novo mundo! Pela vida, a bicicleta é lazer, meio de transporte e também esporte.

Uma galera apaixonada por pedalar pela serra do Rio de Janeiro une o amor pelas bikes com a fotografia. Sozinhos ou em grupos, os ciclistas desbravam caminhos e registram tudo para guardar as lembranças e compartilhar nas redes sociais. A tecnologia das câmeras digitais e dos celulares, cada vez mais modernos, permite que os registros sejam feitos com facilidade.

O cinegrafista Raphael Pinheiro faz suas trilhas e registros por Nova Friburgo. “Desde criança eu sempre gostei de pedalar e conhecer novos lugares de bike. Todos os sábados e feriados juntávamos a galera do colégio e saíamos cedo e só voltávamos à noite. Naquela época nem tinha máquina digital ou celular pra poder registrar as fotos, só ficaram as memórias. Eu comecei a andar de moto, mas por gostar de fotografar, voltei para a bicicleta, porque curto e registro as paisagens para compartilhar com os amigos”, conta Raphael.

Bicicleta ao lado de corredeira d'água em Nova FriburgoBicicleta ao lado de corredeira d'água em Nova Friburgo | Foto: Arquivo pessoal/Raphael Pinheiro

Em Santa Maria Madalena, o jornalista Raniery Costa desbrava os caminhos e registra tudo. Raniery conta que seu amor pela bicicleta também vem da infância: “comecei a pedalar com velocípede, deixava os vizinhos doidos! Depois, fui crescendo junto com as bicicletas. Na faculdade me apaixonei pela fotografia. Gosto de sair sempre aos sábados, acho o dia perfeito para a prática por não ter compromisso com o relógio. Com o tempo livre, a gente passa por lugares incríveis que só com a bicicleta teríamos a oportunidade de registrar. Essa liberdade de cada semana poder estar em um lugar diferente, poder fotografar um novo cenário, um simples cavalo ou uma vaquinha pelo caminho é que me alimenta e me faz cada vez mais pedalar! É incrível e contagiante!”, conta Raniery.

Com a evolução dos celulares e suas câmeras, muitos ciclistas-fotógrafos optam pela praticidade do aparelho. O professor de matemática Marcone Soares, que na juventude só usava a bicicleta como meio de transporte, é um adepto das fotos feitas com o smartphone. As fotos do professor-ciclista e seu grupo de pedal são compartilhadas em diversas páginas de ciclismo e turismo do país, revelando as belezas da serra fluminense para o Brasil.

O jornalista Raniery Costa no meio da Serra da Grama, com 8 km de subidaO jornalista Raniery Costa no meio da Serra da Grama, com 8 km de subida | Foto: Arquivo pessoal/Raniery Costa

“Naqueles tempos de criança e de jovem trabalhador não imaginava que uma bicicleta poderia me levar a lugares tão distantes e tão fantásticos! Quantas paisagens, quantas flores, quantas bicicletas! Hoje, enxergo Friburgo de outra maneira, toda interligada por estradas de chão e trilhas! Bastam uns seis quilômetros em qualquer direção e o chão de terra aparece: Macaé de Cima, Rio Bonito, Galdinópolis, Lumiar, Toca da Onça, Amparo, Manoel do Queijo, Cascatinha, São Lourenço, Morro das Contas, Alto da Serra, Camping, Rio Grande de Cima, Colonial 61, Curuzu, Riograndina, Alto dos Micheis, e tantos outros. A nossa região é linda: Sumidouro, Bom Jardim, Cordeiro, Duas Barras, Teresópolis. Amo fotografar, amo pedalar! Um casamento perfeito!”

Cavalo na Serra do BufãoCavalo na Serra do Bufão | Foto: Arquivo pessoal/Raniery Costa

Paisagens em meio à Mata Atlântica proporcionam vistas de tirar o fôlegoPaisagens em meio à Mata Atlântica proporcionam vistas de tirar o fôlego | Foto: Arquivo pessoal/Raphael Pinheiro