Nova Friburgo tem dois casos de agressão a motoristas de ônibus em uma semana

No caso mais recente, criminoso tentou esfaquear condutor e roubou dinheiro do ônibus; na última semana, motorista foi agredido por dois passageiros

Por Redação Multiplix
09/10/19 - 15:09
Nova Friburgo tem dois casos de agressão a motoristas de ônibus em uma semana Nova Friburgo teve dois casos de ameaça e agressão a motoristas de ônibus em menos de uma semana | Foto: Arquivo/Frank Martins

Dois casos de ameaça e violência contra motoristas de ônibus aconteceram em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio. Os casos ocorreram com menos de uma semana de intervalo entre um e outro.

Na segunda-feira, dia 7, um motorista da linha Campo do Coelho parou o veículo no ponto final, com o objetivo de ir ao banheiro, quando foi abordado, por volta das 21h. O criminoso foi ao encontro do condutor e tentou dar uma facada no homem, que conseguiu fugir. Ainda assim, foram levados cerca de R$ 150, que estavam no caixa do ônibus. Segundo a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ), não foi feito registro da ocorrência.

Ao final da tarde da última quinta-feira, dia 3 de outubro, por volta das 17h, dois rapazes espancaram o motorista do coletivo da linha São Geraldo. A justificativa dada pelos agressores foi que o condutor se recusou a parar o veículo para o embarque dos dois homens, uma vez que eles estavam fora do ponto de ônibus, único local com parada autorizada. Contudo, ambos conseguiram embarcar em ponto seguinte.

Os dois seguiram no ônibus e aguardaram até que o coletivo parasse no ponto final, na rua José Copertino Nogueira, em São Geraldo, pularam a roleta que separa o motorista dos passageiros e golpearam o condutor com socos e chutes no rosto e nos braços. Outras pessoas que estavam no ônibus interferiram na briga e a Polícia Militar foi acionada, prestando socorro ao motorista e encaminhando os acusados para a delegacia, onde foram autuados por lesão corporal dolosa.

O diretor da empresa NovaFaol, responsável pelo transporte público em Nova Friburgo e contratante das duas vítimas dos crimes, comentou que “a empresa lamenta os episódios e acredita no trabalho da polícia, que certamente vai identificar os responsáveis e encaminhá-los à Justiça”.