Luiz Fernando Pezão, governador do Rio, é preso em operação da Polícia Federal

Chefe do Executivo foi detido por agentes da PF na manhã desta quinta, 29, no Palácio Guanabara

Por Matheus Oliveira
29/11/18 - 09:03
Luiz Fernando Pezão, governador do Rio, é preso em operação da Polícia Federal Ex-governador do Rio de Janeiro foi preso no início da manhã desta quinta-feira, 29 de novembro | Foto: Divulgação/Agência Brasil

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB), foi preso na manhã desta quinta-feira, dia 29 de novembro, no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, Zonal Sul do Rio de Janeiro. O chefe do Executivo foi preso pela Operação Boca de Lobo, autorizada pelo ministro Félix Fischer do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o pedido de prisão feito pelo Polícia Federal teve o aval da Procuradoria Geral da República (PGR).

Na mesma operação, o ex-prefeito de Bom Jardim, Affonso Monnerat, já preso na Operação Furna da Onça, também teve novo mandado de prisão expedido. Agentes da PF também realizaram busca e apreensão na cidade da Região Serrana.

O pedido de prisão do atual governador e a operação foram deflagrados através da delação premiada de Carlos Miranda, ex-operador financeiro do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), que em seus depoimentos relatou que o chefe do Executivo Estadual recebia uma mesada de R$ 150 mil, entre 2007 a 2014, quando era vice-governador de Cabral. Além disso, Miranda delatou que Pezão ainda recebia décimo terceiro e dois bônus, no valor de R$1 milhão cada um.

A parte da delação que cita Luiz Fernando Pezão foi enviada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ao STJ, já que o órgão possui a competência para julgar governadores, que tem foro privilegiado no tribunal.

O sucessor de Cabral no Palácio Guanabara também teria sido citado, segundo a Polícia Federal, por outros dois delatores: o doleiro Álvaro José Novis e o ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) Jonas Lopes de Carvalho Filho.

Existe ainda, mandados de prisão contra, Luiz Carlos Vidal Barroso (servidor da secretaria da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico), Marcelo Santos Amorim (sobrinho do governador Pezão), Cláudio Fernandes Vidal e Luiz Alberto Gomes Gonçalves (sócios da J.R.O Pavimentação), Luis Fernando Craveiro De Amorim e César Augusto Craveiro De Amorim (sócios da High Control Luis).