MENU

Fale Conosco

(22) 3512-2020

Anuncie

Contato comercial

Trabalhe conosco

Vagas disponíveis

Projeto lançado há dois meses em Nova Friburgo estimula a doação de medula

Mais de 90 pessoas já se cadastraram no Inca como possíveis doadoras

Por Nai Frossard
24/08/22 - 11:11
Projeto lançado há dois meses em Nova Friburgo estimula a doação de medula Ana Paula Ramos é uma das fundadoras do Projeto Anas | Fotos: Reprodução/Projeto Anas

A dor, em alguns casos, pode marcar o início de alguma luta coletiva ou busca de soluções para um problema. Esse é o caso de duas mulheres de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, Ana Paula Ramos e Luciana Pontes, que fundaram esse ano o Projeto Anas, para incentivar pessoas a serem prováveis doadores de medula óssea e de sangue.

Ana Paula fez transplante de medula óssea há 23 anos depois de ser diagnosticada com severa aplasia medular (ou anemia aplástica), doença rara da medula óssea em que há diminuição da produção das células sanguíneas. Luciana perdeu a filha de 3 anos e meio, Ana Julia, diagnosticada com leucemia e que não resistiu à Covid-19, no ano passado.

Os casos de Ana Paula e de Ana Julia foram a inspiração para a criação do Projeto Anas.

Ana Paula fez transplante de medula óssea há 23 anosAna Paula fez transplante de medula óssea há 23 anos | Foto: Arquivo/Ana Paula Ramos

As duas mulheres se uniram e com dois meses de projeto já levaram 90 pessoas para fazer um cadastro no Redome - Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Rio de Janeiro.

Ana Paula explica que é muito importante que as pessoas façam esse cadastro. Apenas a cada 100 mil inscritos, é possível encontrar um doador:

Estamos entusiasmadas de levar essa campanha adiante porque quanto mais pessoas, maior a chance de alguém ser compatível. A nossa proposta é levar todo mês um ônibus até o Inca para cadastrar esses possíveis doadores.

Ana Paula e Luciana fundaram o projeto há dois meses Ana Paula e Luciana fundaram o projeto há dois meses | Foto: Arquivo/Ana Paula Ramos

Ela conta que é simples ser um possível doador: "Basta ter entre 18 e 35 anos e ter uma saúde boa". Para fazer o cadastro no banco de doadores de medula óssea, são retirados 5 ml de sangue, material que vai para análise. O próximo ônibus que levará os voluntários para o Inca sairá de Friburgo no dia 28 de setembro:

Temos muitas ideias e queremos fazer muitas coisas. Esperamos que esse projeto não seja apenas para possíveis doadores de medula óssea e de sangue, mas que também possamos ajudar pessoas em tratamentos oncológicos.

O médico oncologista e pediatra Hugo Oliveira ressalta que o gesto de ser um possível doador de medula óssea é um ato heroico, porque pode salvar a vida de alguém. Essa pessoa doadora pode fazer parte da família de alguém que está precisando dessa doação:

Se você for compatível com alguém, o banco de doador de medula vai até você e convida para fazer os exames complementares e, assim, poder dar prosseguimento no processo. Faça o cadastro, doe-se por alguém e transforme uma vida.

Quem quiser outras informações pode acessar a rede social do Projeto Anas.

Veja outras notícias da Região Serrana do Rio no Portal Multiplix.


É proibida a reprodução total ou parcial dos conteúdos do Portal Multiplix, por qualquer meio, salvo prévia autorização por escrito.
TV Multiplix
TV Multiplix Comunicado de manutenção TV Multiplix Comunicado de manutenção
A TV Multiplix conta com conteúdos exclusivos sobre o interior do estado do Rio de Janeiro. São filmes, séries, reportagens, programas e muito mais, para assistir quando e onde quiser.