Nova Friburgo está sem vacina contra a gripe pela segunda vez em uma semana

Sem novas doses, postos de Saúde do município aguardam reposição de estoque

Por Raphael Branco
07/06/19 - 12:21
Nova Friburgo está sem vacina contra a gripe pela segunda vez em uma semana Nova Friburgo está sem doses da vacina pela segunda vez em menos de uma semana | Foto: Divulgação/Rovena Rosa (Agência Brasil)

Quem foi em busca da vacina contra a gripe no Posto Silvio Henrique Braune, na manhã desta sexta-feira, 7 de junho, no Centro de Nova Friburgo, ficou a ver navios. Um cartaz com data do dia 6 informava que todas as doses tinham sido aplicadas. Esta é a segunda vez que o município fica sem vacina contra a influenza em uma semana.

Diversos moradores que foram até a unidade para tomar a vacina tiveram que voltar para casa sem a dose. “Eu cheguei aqui e não tem a dose da vacina, está em falta. Eles falaram que a vacina já foi pedida e ainda não chegou”, comentou a aposentada Maria Helena de Oliveira.

Mães que foram até o local também não conseguiram vacinar seus filhos. “Eu trouxe meu filho de 4 anos para tomar a vacina da gripe e a moça disse que não tinha. Inclusive, tinha uma grávida e ela também não tomou; sendo que ela é uma prioridade”, disse a dona de casa Alessandra Rangel.

O senhor Joel da Silva, que é portador de deficiência visual, tem dificuldade de locomoção e necessita de ajuda para ir até o posto, encontrou a mesma situação. “Está sem previsão de vacina. Já é a segunda vez que eu venho aqui e essa é a resposta. Eu me desloco pouco, mas dentro do ônibus o comentário é esse, que a pessoa foi tomar vacina e não conseguiu”, afirmou.

Cartaz afixado em mural do Posto Silvio Henrique Braune, no Centro de Nova FriburgoCartaz afixado em mural do Posto Silvio Henrique Braune, no Centro de Nova Friburgo | Foto: Raphael Branco

Em nota ao Portal Multiplix, a prefeitura informou que as doses da última remessa de vacinas estão no final. Segundo o Executivo, restam apenas as doses reservadas para crianças pequenas de colo, que tomaram a primeira dose fracionada e necessitam da segunda para a imunização completa. A nota prossegue informando que a imunização também está sendo feita em pacientes acamados que não puderam comparecer antes às salas de vacinação. Ainda segundo a prefeitura, a Secretaria de Saúde está em contato com o estado para tentar viabilizar a liberação de mais doses para Nova Friburgo, mas que esse envio depende da Secretaria Estadual de Saúde.

Problemas na vacinação

Esta é a segunda vez que a vacinação é suspensa, em Nova Friburgo, desde o início da campanha. A primeira falta das vacinas ocorreu no dia 30 de maio. A imunização só foi retomada cinco dias depois, na terça-feira desta semana, com o recebimento de 4.200 doses. Na ocasião, a Secretaria Municipal de Saúde informou que uma falha na distribuição das vacinas provocou o desabastecimento.

A meta é vacinar 90% do público-alvo na cidade - cerca de 54 mil pessoas. Segundo o último boletim divulgado pela secretaria, até a última terça, 86,99% desse grupo prioritário havia sido imunizado.

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

Nova Friburgo tem nove casos confirmados de H1N1

Saiba quem pode tomar a vacina contra a gripe e se existe reação


Público-alvo da vacinação

Fazem parte do grupo prioritário, crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), idosos, gestantes e mães com até 45 dias após o parto. Além desses, a vacina está disponível a jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa e população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, independentemente da idade. A vacina também está sendo ofertada aos professores das escolas públicas e privadas, além de policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas.

A campanha de vacinação no estado

A campanha de vacinação contra a gripe no estado do Rio de Janeiro se estendeu até o dia 15 de junho, nos postos dos 92 municípios, para atingir a meta de imunizar 90% do público-alvo. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que, após a campanha, caso haja estoque disponível, a população fora do público-alvo também poderá se vacinar. Segundo a SES, até o momento, o estado atingiu uma cobertura vacinal de 67,26%, o que representa 3 milhões de pessoas vacinadas.