Ronda Escolar volta a atender escolas da rede municipal de Teresópolis

Objetivo da medida é prevenir acidentes que possam envolver alunos, familiares e professores das unidades educacionais

Por Matheus Oliveira
13/03/19 - 16:15
Ronda Escolar volta a atender escolas da rede municipal de Teresópolis Trabalho preventivo visa garantir segurança e oferecer noções de cidadania aos estudantes teresopolitanos | Foto: Divulgação/Sidney Pontes (Prefeitura de Teresópolis)

Com o objetivo de garantir a segurança dos alunos e prevenir acidentes que possam envolver alunos, professores e familiares, a ronda escolar da Guarda Civil Municipal de Teresópolis voltou à sua atividade nas escolas da rede municipal de ensino após o recesso de Carnaval.

Dentre os trabalhos realizados pela guarda estão a vistoria e segurança das crianças e adolescentes dentro da escola e na hora de saída dos alunos, principalmente quanto à travessia nas faixas de pedestre. Trabalhos de orientação disciplinar com os alunos e até mesmo reuniões com os pais dos estudantes que apresentam comportamento inadequado na sala de aula também são realizados pelos guardas.

Segundo a Prefeitura de Teresópolis, a ronda escolar procura melhorar o desempenho social e educacional das crianças e adolescentes, levando noções de cidadania e segurança.

“Os pais ficam mais seguros, assim como a escola também. E os alunos começam a ter bons exemplos. Eles começam a ver que educação e estudo são essenciais e necessários”, comenta a diretora Cristina Rocha, da Escola Municipal Manoel Medeiros, no Vale do Paraíso.

Em média, 50 escolas são diariamente atendidas pela iniciativa. Duas equipes dividem-se nos turnos da manhã e da tarde, atendendo diversas escolas que procuram auxílio para a segurança de seus alunos.

A Secretaria Municipal de Segurança Pública, através da Guarda Civil, também realiza palestras e campanhas escolares para complementar a educação dos alunos quanto aos perigos do envolvimento com drogas e crimes diversos.

Um destes projetos é o “Drogas, to fora!”, que debate com os alunos os problemas que o uso de drogas pode causar à vida pessoal.

“Neste projeto atingimos cerca de 3.170 crianças das escolas da rede pública. É uma forma de conscientizar os aluns, apresentando a realidade das consequências”, explica a inspetora da ronda escolar, Jânia Gonçalves.