Feira de Nova Friburgo terá produtos com tecido que estimula metabolismo

Fio inteligente de moda fitness, se usado por mais de seis horas, estimula a circulação sanguínea e o metabolismo celular

Por Sara Schuabb
05/06/19 - 17:15 | Atualizada em 06/06/19 - 10:36
Feira de Nova Friburgo terá produtos com tecido que estimula metabolismo Peças com o tecido inteligente serão apresentadas durante a Fevest, que acontece em Nova Friburgo | Foto: Banco de Imagem

A 29ª Fevest (Feira Brasileira de Moda Íntima, Praia, Fitness e Matéria Prima) que acontece de 10 a 14 de julho, no Country Club, em Nova Friburgo, vai trazer uma novidade para os atletas e para quem quer reduzir uns quilinhos: peças de moda fitness confeccionadas com o tecido Emana. A tecnologia brasileira promete absorver o calor do corpo humano e devolver em forma de raios infravermelhos, ajudando, assim, a circulação sanguínea e o metabolismo celular.

Segundo os criadores, o segredo do sucesso do tecido é fio de poliamida 6.6, que é capaz de reduzir os sinais de celulite e aumentar a elasticidade da pele. Sendo usado por no mínimo seis horas consecutivas, ele atua no equilíbrio térmico do corpo, sendo uma ótima opção para os atletas, pois auxilia no aumento de performance, diminuindo a fadiga muscular.

“Esses raios penetram na pele e interagem com o corpo estimulando a microcirculação sanguínea e o metabolismo celular. Claro que o tecido sozinho não faz milagre, precisa ser aliado à dieta e atividade física”, diz Lívia Mafort, gerente-geral da LF Fitness, que vai apresentar as peças com o tecido inteligente durante a Fevest.

Lívia conta ainda que as roupas fabricadas com esse tecido, além de auxiliarem na circulação sanguínea, têm ainda proteção contra raios ultravioletas e toque ante odor. Para os preocupados com a saúde, ela ressalta que o produto é testado e certificado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “O produto possui cadastro na Anvisa, que atesta a ausência de substâncias químicas nocivas à saúde, podendo ser usado em confecções de roupa para qualquer público. Então, todos podem usar!”, afirma a empresária.